Homenews - homenews.com.br
Informática
Quarta - 14 de Maio de 2003 às 15:08

    Imprimir


Por Rodrigo Dutra, do HomeNews

A Intel está estabelecendo um design referencial para produtos que utilizam tecnologia móvel. Os novos formatos seriam caracterizados pela capacidade de expansão dos aparelhos, que, em muitos casos, estão sendo desenvolvidos no formato de uma pequena mesa dobrável.

A companhia construiu um protótipo inativo e denominou como “Florence” os novos conceitos de gerenciamento para futuros notebooks, segundo disse Nick Oakley, um designer industrial que trabalha na sede de Nova York. A idéia principal é combinar a portabilidade de um Tablet PC com a sofisticação garantida pelo teclado de um laptop.

Alguns produtores de artigos para microinformática, notadamente Toshiba e Acer, lançaram modelos que podem ser utilizados como Tablet PCs ou notebooks convencionais. Estes aparelhos conversíveis possuem uma tela que se desloca em várias direções, e que pode cobrir o teclado quando usado no modo para Tablet PC. Os engenheiros da Intel fizeram questão de criar algo inovador: uma base que se movimenta juntamente com o teclado, transformando-se em um Tablet PC, e que ainda possui uma dobradiça em separado.

Talvez, a praticidade seja a característica mais notada pelos consumidores que pretendem comprar algo neste campo. Pelo menos, este foi um dado discutido por Nick Oakley em recente teleconferência realizada. “Com os tablets, você pode levantar, andar por aí e fazer algumas anotações. Mas, com notebooks, você está fundamentalmente limitado a algumas ações. Nossa vontade é fazer com que um tablet funcione tão bem quanto um notebook, adicionando o conforto e a sofisticação do primeiro, sem falar no valor produtivo da tela e do seu pequeno teclado”, disse Oakley.

O protótipo pode ser aberto e fechado como um notebook convencional. Para usar Florence como um Tablet PC, a base pode realizar uma rotação de quase 360 graus junto com a tela de 12.1 polegadas, desabilitando o teclado uma vez que a base passou dos 180 graus. Mas, se o usuário deseja adicionar informações utilizando o teclado enquanto o aparelho está no modo Tablet, ele pode levar o “centro de digitação” para baixo do monitor, enquanto a base se mantém dobrada atrás do visor.

O teclado de 7 milímetros pode ser dobrado contra a tela, deixando um pequeno espaço visível no topo da mesma, que pode mostrar informações como os e-mails localizados na caixa de entrada ou indicações do calendário particular do proprietário.

A Intel projetou o notebook para um mundo que está sempre se conectando a Internet, onde usuários vagam por LANs e WANs apenas por diversão. A habilidade de caminhar até uma reunião e ainda ter acesso rápido ao teclado e ao visor podem ser considerados as “bandeiras” no agressivo marketing que será levado à grande mídia pela líder mundial na fabricação de microprocessadores.

Oakley enfatizou que o Florence é apenas um protótipo, e sua preocupação principal é colocar as pessoas “por dentro” do que a Intel pensa sobre o futuro do design para notebooks. “Criando conceitos, as pessoas nos questionam sobre os últimos desenvolvimentos e, em longo prazo, acabam se tornando ativos consumidores de nossa marca”, ele disse.





URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/1048/visualizar/