Homenews - homenews.com.br
Informática
Sexta - 08 de Agosto de 2003 às 11:50

    Imprimir


_______________________________________________________

O mundo é mesmo pequeno. A idéia de que existem apenas seis graus de separação - apenas um punhado de pessoas entre você e qualquer outro indivíduo no mundo - também se aplica à Internet. Uma experiência na qual internautas foram convidados a encontrar um de 18 desconhecidos usando suas conexões online demonstrou que em média apenas cinco a sete etapas foram necessárias, com a ajuda de amigos e conhecidos.

Os resultados, publicados esta semana pela revista Science, ilustram de que maneira as redes sociais operam e como efetivamente se globalizaram, de acordo com a equipe de pesquisadores da Columbia University. "A Internet é apenas uma ferramenta para isso. O que está em jogo são, na verdade, as redes sociais", diz Duncan Watts, que dirigiu o estudo.

As conclusões podem ajudar a esclarecer quanto a epidemias, modas culturais, comportamento dos mercados de ações e organizações que sobrevivem a mudanças, disse. "Esse conceito de um mundo pequeno pode explicar toda espécie de conexão", afirmou.

Dois homens, um na Croácia e um na Indonésia, foram os mais difíceis de localizar, enquanto um professor da Cornell University atraiu o maior número de conexões, disse Watts em entrevista por telefone.

"Você poderia pensar que se trata de um cara especial", disse Watts. "Mas eu o conheço muito bem. É um sujeito comum. Não viaja tanto. Havia outras pessoas participando que nós achávamos que seriam mais conectadas que ele", afirmou.

"A maior probabilidade é de que as pessoas tentem encontrar indivíduos que considerem fáceis de localizar", disse Watts, que se classifica como sociólogo matemático. "Nós conhecíamos a distribuição demográfica dos participantes na pesquisa, eram moradores dos Estados Unidos e tinham educação superior, em sua maioria", disse. "As pessoas encontram o nome de um professor e pensam que será mais fácil descobri-lo, e entram em ação. Se por acaso recebem o nome impronunciável de alguém vivendo em um país que sequer sabem onde fica no mapa, talvez desistam."

A experiência envolveu mais de 61 mil usuários, de 166 países. Eles foram convidados a contatar uma de 18 pessoas, entre as quais um inspetor de arquivos na Estônia, um consultor de tecnologia na Índia, um policial na Austrália e um veterinário do exército norueguês.

"Os participantes foram informados de que sua tarefa era ajudar a transmitir uma mensagem para seus alvos escolhidos com a ajuda de pessoas que considerem 'mais próximas' do que eles do alvo", afirmaram os pesquisadores. Em média foram necessários apenas entre cinco e sete passos intermediários para que a conexão fosse estabelecida.

A equipe de pesquisadores atualmente conduz outro experimento, descrito no site Smallworld.

A idéia dos seis graus de separação surgiu pela primeira vez em 1967, quando o psicólogo norte-americano Stanley Milgram publicou a teoria de "mundo pequeno" na revista Psychology Today. Milgram descobriu que voluntários nos Estados norte-americanos de Nebraska e Kansas conseguiram chegar a pessoas desconhecidas em Massachusetts usando uma rede de amigos, contatos comerciais e outras relações.








URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/1286/visualizar/