Homenews - homenews.com.br
Arqueologia
Quarta - 18 de Setembro de 2002 às 11:41

    Imprimir


SANTIPONCE, Espanha(Reuters) - Cientistas espanhóis abriram nesta terça-feira a tumba do irmão mão novo de Cristóvão Colombo, em uma tentativa de solucionar um mistério sobre o paradeiro dos restos mortais do explorador.

A cidade de Sevilha, na Espanha, e a República Dominicana dizem ter os ossos do descobridor da América.

Uma equipe de pesquisadores espanhóis agora quer resolver a disputa de uma vez por todas, usando análise de DNA. Eles também esperam provar se Colombo era de Gênova, na Itália, ou de Maiorca, como dizem alguns espanhóis.

Para isso, eles desenterraram uma pequena caixa de zinco, contendo os restos mortais de Diego Colombo. Quando a caixa foi aberta, na presença de repórteres, nesta terça-feira, o que se viu foi um conjunto incompleto de ossos em um pouco de água.

Os restos de Diego estavam enterrados no jardim de uma fábrica de cerâmica, onde estavam desde o século XIX. Antes disso, permaneciam no mosteiro comprado pelo dono da fábrica para construir sua indústria.

Agora, a equipe composta por um geneticista, um historiador, um biólogo e um legista espera conseguir permissão de autoridades espanholas e dominicanas para avaliar os restos atribuídos a Cristóvão Colombo e comparar amostras de DNA.

- Esses são os ossos mais interessantes de todos porque vão determinar não apenas onde Colombo foi enterrado, mas acima de tudo se ele era de Gênova ou Maiorca - disse o historiador Marcial Castro, chefe do projeto.

Apesar de a tradição sustentar que Colombo fosse da cidade portuária italiana de Gênova, alguns espanhóis dizem que ele nasceu na ilha de Maiorca.

Colombo, que morreu na cidade de Vallodolid, na Espanha, em 1506, pediu que seu corpo fosse sepultado em uma ilha do Caribe hoje compartilhada pela República Dominicana e o Haiti. Os restos de Colombo e seu filho foram levados para lá em 1537.

Pela história oficial, os ossos foram transferidos pelo menos duas vezes depois disso, por causa de problemas políticos - primeiro para Cuba, em 1795; depois para Sevilha, em 1898.

Doze anos atrás, porém, trabalhadores encontraram na Catedral de Santo Domingo uma urna com o nome de Colombo inscrito. Os ossos que havia nela foram enterrados em um monumento na capital da República Dominicana.









URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/158/visualizar/