Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Segunda - 27 de Outubro de 2003 às 08:17

    Imprimir


_______________________________________________________


A Rússia preparou um esquema de segurança especial para o regresso à Terra de três astronautas vindos da Estação Espacial Internacional (ISS). A nave Soyuz TMA-2 trará a bordo o espanhol Pedro Duque, o norte-americano Edward Lu e o russo Yuri Malenchenko. O horário previsto para a aterrissagem será às 1h41 (horário de verão em Brasília) no Cazaquistão.

Desde o acidente do Columbia, em fevereiro deste ano, a Rússia assumiu os vôos para troca de tripulação da ISS. Mas o último deles, em maio, teve um retorno um pouco conturbado.

Uma falha do procedimento de descida automática forçou o russo Nikolai Budarin e os seus colegas norte-americanos Donald Pettit e Kenneth Bowersox a uma aterrissarem em regime de queda livre. A Soyuz desceu então a cerca de 440 km do local previsto e só foi localizada mais de duas horas depois, devido à interrupção das comunicações via rádio.

Para evitar que a situação se repita na próxima madrugada, os serviços de socorro aero-espaciais russos tomaram medidas excepcionais.

"Há muito poucas probabilidades de haver outra aterrissagem balística (em queda livre)", disse o general Vladimor Popov, chefe do pessoal responsável pelos serviços de busca e salvamento espaciais. "Mas temos de estar preparados para qualquer eventualidade, e estamos."

O Cazaquistão, antiga república soviética, vai fechar um setor do seu espaço aéreo maior do que o inicialmente previsto, e as equipes de salvamento partirão de três locais diferentes - e não de um só, como da outra vez - para cobrir todos os locais de pouso possíveis.

Participação especial

Segundo Mikhail Zotov, porta-voz das equipes de busca e salvamento, 13 helicópteros, quatro aviões e numerosos veículos fora-de-estrada participarão na operação, que contará com a participação de médicos da Nasa e da ESA (agências espaciais norte-americana e européia, respectivamente). Além disso, os astronautas estarão equipados com telefones via satélite e um sistema GPS, disponibilizados pela Nasa, para poderem comunicar rapidamente com os serviços de socorro no caso de uma aterrisagem diferente do esquema previsto e com problemas de comunicação.

O atribulado pouso de maio passado foi causado por uma avaria num instrumento do sistema de controle de descida da Soyuz TMA- 1. Esse instrumento foi aperfeiçoado na Soyuz TMA-3, que decolou em 18 de outubro do centro de lançamentos de Baikonur (Cazaquistão) com o espanhol Pedro Duque e os dois astronautas --o norte-americano Michael Foale e o russo Alexandre Kaleri-- que foram substituir Lu e Malenchenko na ISS.

Mas foi impossível fazer as mesmas modificações na Soyuz TMA-2, que estava atracada à ISS e que agora regressa à Terra, o que faz temer outra "queda livre".

Casamento no espaço

Pedro Duque, o primeiro astronauta espanhol, completará na terça-feira uma missão de dez dias, oito dos quais a bordo da ISS, onde efetuou mais de 20 experiências científicas.

Malenchenko, que há seis meses partiu solteiro para o espaço, regressa casado com a norte-americana Ekaterina Dmitrieva. Malenchenko estava em algum ponto sobre a Nova Zelândia e ela no Centro Espacial de Houston, no Texas (EUA): foi o primeiro casamento espacial da história.


Com agências internacionais




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/1600/visualizar/