Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Quinta - 27 de Novembro de 2003 às 06:06

    Imprimir




HomeNews

A fabricante de eletroeletrônicos Sanyo estará lançando no próximo mês o primeiro disco ótico não-agressivo ao meio-ambiente. Trata-se do MildDisc, um CD de milho produzido a partir do ácido polilático, uma substância natural extraída da planta.

Conforme reportagem já publicada pelo HomeNews no último mês de outubro, o MildDisc possui qualidade igual a dos discos óticos plásticos convencionais, mas com a vantagem de não produzir dioxina ou outro material tóxico quando é queimado.
O CD terá capacidade para armazenar dados de computador, música e vídeo e o aspecto também será o mesmo de um CD convencional.

O MildDisc também pode ser decomposto pela água ou por micro-organismos, que transformam seus resíduos em substâncias inofensivas ao solo. Trata-se de um material biodegradável.

De acordo com a Sanyo, a partir de uma única espiga de milho, é possível produzir dez CDs de alta qualidade. A conversão do milho em material para fabricar CDs será feita pela Cargill Dow, de Minnesota, que já desenvolve a técnica.

A desvantagem é o preço. A produção do CD de milho ainda é três vezes mais cara que a do CD convencional. No entanto, a Sanyo acredita que o custo cairá com o aumento da escala de fabricação.

A primeira produção do MildDisc será destinada para o mercado japonês. O objetivo é atender artistas, órgãos governamentais e empresas preocupadas em preservar o meio ambiente.

A Sanyo espera vender 50 milhões de ienes (US$ 460 mil) no ano fiscal de 2003 e 300 milhões de ienes em 2004 e 1 bilhão em 2005. O que contraria a estimativa inicial da fabricante em arrecadar US$ 8,96 milhões em pouco mais de um ano.

Além de CDs, o milho também pode virar plástico e roupas de fibras artificiais.




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/1737/visualizar/