Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Terça - 08 de Outubro de 2002 às 11:34

    Imprimir



GENEBRA (Reuters) - O progresso da tecnologia e a queda em seus preços pode permitir que robôs realizem muitas tarefas domésticas, de cortar a grama a limpeza de janelas, de acordo com um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Não os servos mecânicos popularizados pela ficção científica, mas eletrodomésticos computadorizados --como aspiradores de pó e cortadores de grama-- que podem ser programados para trabalhar sem controle humano permanente.

De acordo com o World 2002 Robotics Report, preparado pela Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa (Unece), aspiradores de pó automatizados já chegaram ao mercado no ano passado, mas com preço ainda alto, de 1,4 mil dólares.

Em 2001, as vendas mundiais de toda espécie de equipamento robótico para uso doméstico, excluídos brinquedos e jogos, foram de 21,5 mil unidades. Mas o número deve chegar a mais de 700 mil no período 2002-2005, de acordo com o relatório.

"Os preços vão cair, como caíram no caso dos computadores pessoais. Quando computadores começaram a ser usados por particulares, eles eram muito caros", diz Jan Karlsson, um especialista da Unece envolvido na preparação do relatório.

Em seu levantamento anual sobre robótica, o grupo, sediado em Genebra, afirma que, no mundo, as vendas de robôs para todos os usos caíram acentuadamente em 2001, principalmente como conseqüência da série queda de demanda no Japão e do mercado deprimido dos Estados Unidos, um reflexo da situação econômica geral.

Mas a longo prazo, o uso industrial de robôs certamente vai aumentar e pode até mesmo ajudar a enfrentar o problema do declínio relativo nas forças de trabalho devido ao envelhecimento da população, afirma o relatório da ONU.

Robôs são usados nas indústrias automobilística, química e metalúrgica, bem como em atividades que variam de serviços médicos a remoção de bombas, passando por investigações subaquáticas.

No final de 2001, o uso industrial de robôs foi estimado em 760 mil unidades em todo o mundo, com 300 mil instalados no Japão, 220 mil na Europa e 100 mil na América do Norte.





URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/230/visualizar/