Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Terça - 08 de Outubro de 2002 às 11:40

    Imprimir




NOVA YORK (Reuters) - Em uma tentativa de expandir seu mercado, a Palm anunciou na segunda-feira um computador de mão básico, que será vendido por 99 dólares. A companhia espera que estudantes e consumidores casuais encarem esse novo organizador pessoal como uma maneira mais prática do que anotar informações em pedaços de papel.

O lançamento do "Zire", um organizador pessoal (PDA) básico e com tela monocromática, surge no momento em que a Palm, líder no mercado de computadores de bolso, enfrenta uma desaceleração na demanda, e tem por objetivo seduzir aqueles que jamais haviam pensado antes na compra de um PDA.

O mercado inclui milhões de donas de casa, proprietários de pequenas empresas e as pessoas que consideram que administrar um computador de qualquer espécie é tão divertido quanto ir ao dentista.

Embora a Palm considere que principal rival é a Microsoft, que desenvolveu um sistema operacional concorrente para organizadores pessoais, ela encara também um oponente mais difícil de superar: os pedaços de papel que as pessoas usam para anotar listas de compras, números de telefones e as idéias que lhes ocorrem.

"O Zire destina-se aos 26 milhões de consumidores que querem substituir, ou pelo menos suplementar, o papel. Eles usam uma combinação de agendas diárias e bilhetes de post-it para organizar suas vidas", disse David Christopher, executivo sênior de marketing da Palm, à Reuters.

Alex Slawsby, analista da International Data Corp. (IDC), disse que não é tarefa simples fazer com que as pessoas abandonem suas agendas ou convencê-las de que um computador de 100 dólares é melhor que o suprimento infinito de papel gratuito.

"A Palm precisa enfrentar o aplicativo matador do mundo da anotação: uma agenda ou um pedaço de papel, ou o que quer que as pessoas usem para rabiscar", disse.

"Eles precisam vender o produto na linha 'é como o papel, mas melhor'. Mas se as pessoas acharem que terão de aprender alguma coisa sobre computadores, elas não vão querer o aparelho", acrescentou.

Apesar do otimismo pelo Zire nos próximos meses, a indústria de computadores de mão, e a Palm na condição de líder, tem um ano e tanto pela frente em 2003, quando uma onda de novos aparelhos e softwares vão oferecer aos consumidores inúmeras razões para comprar um PDA.

Fabricantes de telefones celulares como Samsung e Kyocera estão prepando aparelhos mais finos equipados com softwares da Palm. Além disso, fabricantes como HP e ViewSonic vão lançar dispositivos com o sistema Pocket PC da Microsoft, sucesso entre usuários corporativos, por um preço próximo da média dos consumidores.

Estes aparelhos mais poderosos, cheios de funções e telas coloridas podem com o tempo desviar a atenção do Zire. Por essa razão, a Palm precisa convencer logo novos usuários a abandonarem suas canetas para entrarem no mundo das notas digitais.





URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/231/visualizar/