Homenews - homenews.com.br
Telecomunicações
Segunda - 21 de Outubro de 2002 às 08:29

    Imprimir


Madri, Espanha (Reuters) - A Portugal Telecom e a Telefónica Móviles fecharam uma joint venture para agrupar as operações das companhias no Brasil na área de telefonia móvel, formando um grupo com 13 milhões de clientes. As duas empresas tinham anunciado planos de unir as atividades no país no início do ano passado.

O acordo, que ainda depende da aprovação de órgãos reguladores, cria a maior operadora móvel da América do Sul, que será dividida igualmente entre os grupos e terá equipe de gestão conjunta, disseram as empresas em comunicado.

"A companhia holding (...) terá uma sólida estrutura financeira, apresentará lucros e irá gerar fluxo de caixa desde a sua criação". Ainda de acordo com nota enviada à imprensa, "a constituição desta nova empresa expressa bem a confiança de ambos os grupos no futuro da economia brasileira, particularmente no setor das telecomunicações."

Segundo dados proforma apresentados há alguns meses pela Telefónica Móviles, subsidiária da espanhola Telefónica, as operações brasileiras de telefonia móvel dos dois grupos geraram receita combinada de R$ 6,3 bilhões no ano passado, com geração de caixa operacional de R$ 1,9 bilhão.

As operadoras acrescentaram que a joint venture obterá importantes sinergias que serão "significativamente superiores" aos custos e investimentos previstos.

A nova empresa terá operações em áreas que representam mais de 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, com uma quota atual de mercado de telefonia celular superior a 60%. A companhia conjunta integrará os ativos que as empresas detêm na Telesp Celular (São Paulo), Global Telecom (Santa Catarina e Paraná), Tele Sudeste Celular (Rio de Janeiro e Espírito Santo), CRT Celular (Rio Grande do Sul) e Tele Leste Celular (Bahia e Sergipe).


Saída de caixa da Telefónica
Pelos termos do acordo de criação da joint venture, a Telefónica Móviles adquiriu uma participação de 14,68% do capital da Telesp Celular Participações, envolvendo um montante de US$ 195 milhões.

"Isso supõe uma saída de caixa para a Telefónica Móviles, equivalente a cinco por cento de seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação), que em princípio não estava prevista, mas era necessária para equilibrar o peso na nova companhia depois que a Portugal Telecom aumentou sua participação na Telesp mediante aumento de capital", disse um analista em Madri.

Recentemente, a Portugal Telecom ampliou sua posição de controle na Telesp Celular Participações ao subscrever a maioria das novas ações de um aumento de capital para levantar quase R$ 2,5 bilhões. O objetivo da operação era reduzir o endividamento da holding brasileira.

Analistas ouvidos pela Reuters após a conclusão do aumento de capital haviam dito que a ampliação do percentual da empresa portuguesa na Telesp era positiva, já que havia especulações de que a parte da Portugal Telecom na Telesp não valia o suficiente para uma joint venture meio-a-meio com a Telefônica no Brasil.




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/283/visualizar/