Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Quarta - 30 de Outubro de 2002 às 08:42

    Imprimir


Por Tina Szabados, Homenews com agências internacionais

Prepare-se para ir muito além do que você já foi nas salas de bate-papo convencionais. Cientistas da University College de Londres desenvolveram uma tecnologia capaz de permitir que as pessoas se toquem via Internet. Isso mesmo, contato fícico pela rede. Como experimento, cientistas britânicos e norte-americanos pretendem apertar as mãos a 5.000 quilômetros de distância usando a internet para isso.

O experimento que está sendo chamado de "primeiro aperto de mão via internet",será conduzido ainda hoje pela UCL com colegas do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, na sigla em inglês). Se bem sucedido, poderá permitir uma nova forma de contato entre as pessoas.

Na experiência, membros da UCL usarão aparelhos semelhantes a lápis, chamados "fantasmas", para recriar a sensação tátil.

Segundo os organizadores do evento, os "fantasmas" enviam pequenos impulsos em frequências muito altas pela internet, usando cabos recém-inventados de fibra ótica e bandas extremamente largas de comunicação.

Quando um cientista em Londres "espetar" a tela com o "fantasma", a sensação será sentida por um colega em Boston, e vice-versa.

"Ao pressionar a caneta, envia-se dados pela internet representando forças que podem ser interpretadas por um 'fantasma', sendo então sentidas do outro lado", disse Mel Slater, professora de Ciência da Computação da UCL.

"Podemos sentir não apenas a força resultante, mas também a qualidade do objeto --se é mole ou duro, como madeira ou como carne", completou Slater.


Os cientistas também tentarão mover objetos a distância. Dois cientistas - um em Londres e outro em Boston - pretendem segurar um cubo entre eles e movê-lo, respondendo à força que o outro exercer sobre o objeto.

"Da mesma forma que o cérebro reinterpreta imagens em quadros em movimento, as frequências recebidas pelo "fantasma" são integradas de forma semelhante para produzir o sentido de sensação contínua", declarou a UCL.






URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/334/visualizar/