Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Quarta - 08 de Fevereiro de 2006 às 13:35

    Imprimir


________________________________________________________________


O tenente-coronel Marcos Pontes afirmou hoje, durante entrevista coletiva, que o frio russo não o assusta e que não teme voar para a Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês) com a expedição número 13 já que não é supersticioso.

"Em dezembro não vi o inverno russo, mas agora tive sorte", disse Pontes sobre a onda polar que causou temperaturas de até 60 graus abaixo de zero na Sibéria e 34 graus negativos na parte européia, as mais baixas em décadas.

Pontes, de 42 anos, foi o centro das atenções durante a entrevista, que teve ainda o cosmonauta russo Pavel Vinogradov e o norte-americano Jeffrey Williams, candidatos titulares da 13ª tripulação permanente, a ISS-13.

De acordo com o programa de vôo, Pontes, Vinogradov e Williams viajarão para a ISS a bordo da nave russa Soyuz TMA-8 em 30 de março.

Vinogradov e Williams ficarão na ISS por, pelo menos, seis meses. Já Pontes, após permanecer a bordo por oito dias, voltará à Terra com o russo Valeri Tokarev e do norte-americano William McArthur, que habitam a estação atualmente e integram a tripulação da ISS-12.

Pontes disse que durante sua permanência no espaço desenvolverá a missão "Centenário", que inclui um programa de nove experiências científicas e observações sobre o território brasileiro com instrumentos.

"O primeiro vôo no mundo ocorreu em 1906 e agora, passado um século, será o primeiro vôo de um brasileiro ao cosmos", explicou Pontes à imprensa na Cidade de Estrelas, perto de Moscou.

Vinogradov e Williams manifestaram sua satisfação em participar desse vôo histórico e, como Pontes, minimizaram a importância do número "13" que acompanha a missão, que alguns acreditam que traga azar.

"Na verdade, sou a tripulação ''doze e meio'', porque viajarei com a ISS-13 mas voltarei com a ISS-12", brincou Pontes.


Redação HomeNews




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/3386/visualizar/