Homenews - homenews.com.br
Arqueologia
Quinta - 09 de Fevereiro de 2006 às 08:59

    Imprimir


________________________________________________________________



Cientistas descobriram na China esqueletos do ancestral mais antigo do Tiranossauro Rex, de acordo com um estudo publicado na revista Nature.

A surpresa, segundo eles, foi descobrir que o dinossauro de 160 milhões de anos e três metros de comprimento ostentava uma crista na cabeça, possivelmente multicolorida.

A descoberta pode ajudar na compreensão de como antigos tiranossauros evoluíram até o Rex, cerca de 100 milhões de anos depois.

A espécie foi descoberta no Vale de Junggar, área rica em fósseis de dinossauros no noroeste chinês.

Intermediário

Os dois esqueletos encontrados, de um adulto de 12 anos e de um animal jovem de seis, estão em um bom estado de conservação.

Um dos autores do estudo, o professor James Clark, da Universidade de Washington, destacou a crista como a característica mais surpreendente do animal.

"Para dinossauros carnívoros, isso é bastante raro", disse ele.

"Suspeitamos que a crista era altamente colorida e apresentava algum tipo de estrutura."

Ele disse que o animal compartilhava algumas características com o Tiranossauro Rex, como dentes afiados, braços relativamente pequenos e provavelmente andava sobre duas patas.

A criatura era, entretanto, bem menor do que seu descendente mais famoso, que podia chegar a medir até 13 m.

Seu crânio e pélvis muito mais primitivos sugerem que se tratava de uma criatura intermediária entre o Tiranossauro Rex e o Coelurosauro, um grupo de animais ainda mais antigo, antepassado dos pássaros atuais.




BBC, em Londres




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/3390/visualizar/