Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Quinta - 23 de Fevereiro de 2006 às 12:18

    Imprimir


______________________________________________________________


A Hewlett-Packard anunciou nesta quarta-feira que vai ingressar no mercado de varejo, com um serviço de impressão de cópias fotográficas baseado em quiosques e um estúdio fotográfico instalado em lojas. Os novos produtos serão oferecidos inicialmente em supermercados e farmácias dos Estados Unidos.

A HP, que já é a maior fabricante de impressoras para computadores e líder no mercado de impressoras para fotos digitais, também conquistou destaque no mercado de impressão doméstica e online de imagens, com a aquisição da Snapfish. Agora, espera concluir o ciclo operando também na área de impressão de cópias fotográficas para o varejo.

Seria a primeira tecnologia a jato de tinta introduzida em quiosques de impressão, com o objetivo de conquistar mercado ante o processo mais tradicional de impressão, à base de sublimação de tinta, informou a HP. A empresa está direcionando seu serviço HP Photosmart Studio, que também usa tecnologia de jato de tinta, a mercados onde operam concorrentes como a Fuji Photo Film e a Eastman Kodak.

A HP espera que os quiosques, fáceis de usar, equipados com uma tela de toque, e capazes de produzir cópias de 10 por 15 centímetros em apenas cinco segundos, no futuro encontrem espaço em saguões de hotéis e em cafés e aeroportos, disse Vyomesh Joshi, diretor da divisão de imagem e impressão da HP, em entrevista.

"Queremos realmente capturar boa parte do mercado de impressão, no varejo", disse Joshi, acrescentando que a HP "pode realmente ajudar as redes de varejo a ganharem dinheiro" devido às margens mais altas oferecidas pela impressão a jato de tinta, comparada aos métodos tradicionais de impressão fotográfica.

Mas não será fácil, especialmente no mercado de quiosques, disse um analista, devido às relações antigas dos varejistas com Fuji e Kodak, entre outras.

"A HP não é realmente conhecida como provedora de impressão fotográfica" entre os varejistas, disse Ron Glaz, analista do grupo de pesquisa IDC, que acompanha o mercado de imagens digitais. "Terão de desenvolver novos relacionamentos, o que não acontece do dia para a noite."





Reuters




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/3455/visualizar/