Homenews - homenews.com.br
Informática
Sexta - 08 de Novembro de 2002 às 11:21

    Imprimir


BARCELONA, Espanha (Reuters) - A fabricante de celulares britânica Sendo disse na quinta-feira que encerrou a produção de um telefone com software da Microsoft e agora vai fabricar um novo aparelho com programas da finlandesa Nokia .

Embora a Sendo seja uma das parceiras da Microsoft no lançamento do programa Smartphone, telefones capazes de executarem programas e acessarem a Internet, a companhia decidiu desistir do Z100 Smartphone, que deveria ser lançado dentro de algumas semanas.

"Não haverá mais produtos baseados na Microsoft. Não haverá mais Z100", disse o presidente-executivo da Sendo, Hugh Brogan, em entrevista.

A iniciativa é um golpe para a Microsoft, que comprou uma parcela da Sendo no ano passado. A companhia fabrica vários celulares especificamente para operadoras de telefonia celular e a gigante do software esperava tornar-se a plataforma escolhida para equipar estes aparelhos.

Brogan disse que a razão para a mudança vem do acesso ao código-fonte do software. A Nokia libera o código aos fabricantes, que podem assim personalizar os produtos, enquanto a Microsoft mantém o código restrito.

Embora seja uma companhia relativamente pequena, a Sendo está testando telefones com mais de uma dúzia de operadoras em todo o mundo. A empresa disse há duas semanas que pretendia vender seu telefone com software da Microsoft para pelo menos uma dúzia de operadoras no próximo ano.

A troca será também um revés para as operações da Sendo, uma vez que o modelo Z100 seria vendidos aos milhões no ano que vem. Brogan disse que a empresa só poderá colocar à venda aparelhos baseados no Series 60, da Nokia, em sete ou oito meses.

O Series 60 é um conjunto de aplicativos que roda no sistema operacional da Symbian, uma companhia britânica cujos sócios incluem grandes fabricantes de celulares.

Além da própria Nokia, os produtores de celulares Panasonic (da Matsushita ), Siemens e Samsung Electronics usam o Series 60 e software Symbian.

Essas empresas respondem por cerca de 60 por cento dos celulares vendidos em todo o mundo, o que deixa a Microsoft bem atrás dos finlandeses no mercado de software para telefones móveis.

Cerca de 400 milhões de celulares devem ser vendidos este ano. O segmento de smartphones é pequeno, mas está crescendo. A Nokia afirmou no início desta semana que deve vender cerca de 10 milhões de celulares com software Series 60, que oferece calendário, jogos e programas de email.





URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/380/visualizar/