Homenews - homenews.com.br
Arqueologia
Quinta - 19 de Outubro de 2006 às 14:09

    Imprimir


________________________________________________________________



Um fóssil de um peixe "Gogonasus", de 380 milhões de anos, prova que os peixes se tornaram animais terrestres muito antes do que se achava, afirmaram hoje cientistas australianos do Museu Vitória, na apresentação da peça, em Melbourne.

Os especialistas disseram que o "Gogonasus" está mais próximo dos animais terrestres que o "Tiktaalik roseae", outro peixe de 375 milhões de anos, e o "Eusthenopteron", que até há pouco era considerado o antepassado comum de todos os vertebrados terrestres.

O especialista John Long disse que é o "fóssil de peixe tridimensional mais perfeito e completo jamais descoberto no mundo", e que está tão conservado quanto se tivesse morrido ontem. "Ainda se pode abrir e fechar a sua boca", informou.

"Vendo a sua foto, qualquer pessoa dirá que se trata de um peixe.

Mas, quando se examina o esqueleto, percebe-se que as nadadeiras são muito avançadas, quase como o osso de uma pata de anfíbio", explicou Long.

O espécime foi achado no ano passado na área de Kimberley, no norte da Austrália, numa região conhecida como Gogo, um antigo recife de corais.

O exame com scanner mostrou que o peixe tem características muito primitivas e comuns a outros animais terrestres.

Segundo Long, o "Gogonasus" apresenta um buraco no crânio semelhante ao dos primeiros animais terrestres. A estrutura mais tarde se transformaria na trompa de eustáquio nos vertebrados superiores.

Os cientistas identificaram também uma estrutura óssea craniana similar à dos primeiros anfíbios e dois orifícios no nariz, como os humanos. Eles concluíram também que o "Gogonasus" contava com uma nadadeira peitoral com características ósseas, semelhantes às patas dianteiras e traseiras dos quadrúpedes.

O resultado da pesquisa foi publicado na última edição da revista científica internacional "Nature".







EFE




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/3896/visualizar/