Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Quarta - 30 de Janeiro de 2008 às 05:59

    Imprimir


________________________________________________________________


O asteróide batizado de 2007 TU24 passou próximo à Terra nesta terça-feira, como previsto, e em nenhum momento apresentou risco de colisão com o nosso planeta, indicou o Jet Propulsion Laboratory (JPL) da Nasa, a agência espacial americana.

"Confirmamos a passagem do asteróide como previsto", indicou D.C Agle, porta-voz do JPL, em Pasadena na Califórnia (oeste). O objeto passou a 550 mil km da Terra às 03h33 (horário de Brasília) desta terça-feira, antes de se afastar, e a Nasa conseguiu tirar fotografias do asteróide com radares.

O 2007 TU24 foi o asteróide potencialmente perigoso que mais se aproximará da Terra até 2027, acrescentou a Nasa, explicando que objetos de tamanho semelhante se aproximam da Terra, em média, uma vez em cada cinco anos.

O objeto foi descoberto há três meses, em outubro, pelo programa de vigilância da Universidade americana do Arizona. De acordo com o Centro dos Planetas Menores da União Astronômica Internacional, com sede em Paris, o asteróide mais próximo que passou na Terra, e foi detectado, ocorreu em 31 de março de 2004, quando o FU162 esteve a 6,5 mil km.

Na quarta-feira, o asteróide 2007 WD5 deve se aproximar 26 mil km de Marte, uma distância considerada ínfima em termos espaciais. Uma decepção para os astrônomos, que inicialmente pensavam que havia a possibilidade de que ele se chocasse com o planeta vermelho, uma colisão que, levando-se em conta seu tamanho de 50 m, seria o equivalente ao de uma bomba nuclear de três megatons.

Um objeto semelhante se chocou em Tunguska, na Sibéria, em 1908, arrasando 80 milhões de árvores em uma área de 2,2 mil km.




Agência AFP




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/3932/visualizar/