Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Terça - 07 de Janeiro de 2003 às 11:04

    Imprimir


A Hitachi Global Storage Technologies, fabricante de discos rígidos recém-constituída, anunciou na segunda-feira planos para um microdrive que será usado em bens eletrônicos de consumo e informou que pretende obter lucros a partir de 2004.

A IBM vendeu suas operações no segmento de discos rígidos à japonesa Hitachi na semana passada, o que levou à criação da nova empresa. Mas a IBM continua detendo 30 por cento de participação no novo grupo.

Doug Grose, vice-presidente operacional da IBM, disse em entrevista à Reuters que embora a empresa esteja ainda concluindo seus planos de negócios para 2003, 2004 e 2005, a previsão é de que ela comece a obter lucros no ano que vem.

"Começaremos a ganhar dinheiro e acreditamos que isso acontecerá ainda em 2004'', disse.

Embora a divisão de discos rígidos da IBM tenha gerado prejuízos anuais, Grose disse que a nova empresa será lucrativa devido ao seu foco. A IBM vende uma ampla gama de serviços, hardware e software.

"Ter um foco único em discos rígidos nos permitirá realmente procurar um modelo de negócios que nos dê força nesse setor muito competitivo'', disse Grose.

A Hitachi Global Storage anunciou que planeja vender um novo microdrive de uma polegada com capacidade de armazenagem de 4 gigabytes. Isso se compara ao microdrive de topo de linha atual da IBM, cuja capacidade é de 1 gigabyte.

Os microdrives são usados em aparelhos eletrônicos portáteis como câmeras digitais, MP3 players e organizadores pessoais. A empresa disse que tanto a Hewlett-Packard quanto a Eastman Kodak estão considerando usar o drive em câmeras digitais.

Embora continue a vender discos rígidos para uso em servidores de rede e computadores pessoais, Grose diz que a empresa está de olho no mercado de bens de consumo como fonte de crescimento.

"É onde o crescimento está'', disse Grose. "Não é necessariamente onde teremos as maiores margens... Nos bens de consumo, é preciso ser muito competitivo em termos de preço, mas ainda assim é essa a área de crescimento em nosso mercado.''




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/621/visualizar/