Homenews - homenews.com.br
Tecnologia
Quarta - 22 de Janeiro de 2003 às 11:40

    Imprimir


A Força Aérea dos Estados Unidos está desenvolvendo um equipamento capaz de lançar um raio com poder suficiente para queimar os sofisticados componentes eletrônicos e computadorizados de outras armas.

Os pesquisadores estão tentando adaptar o chamado raio de Microondas de Alta Potência (MAP) em aviões militares e mísseis.

A explosão de energia, curta, mas intensa, seria letal para equipamentos eletrônicos, mas inofensiva para pessoas.

Alguns especialistas dizem que um protótipo da nova arma poderia ser testado em uma possível guerra contra o Iraque, instalado em uma aeronave não-tripulada ou míssil de longo alcance.

Confidencial

No entanto, o sigilo que cerca o desenvolvimento dessas armas pode significar que os detalhes sobre o assunto sejam escondidos do público por mais algum tempo.

"O aspecto dos baixos danos colaterais dessa tecnologia é que faz essas armas de microondas de alta potência úteis em um amplo leque de missões em que evitar a morte de civis é a principal preocupação", diz a mensagem divulgada pela Força Aérea americana em sua página na internet.

Esses equipamentos seriam particularmente interessantes para serem usados contra instalações suspeitas de desenvolver armas químicas ou biológicas no Iraque, sem o risco de libertar substâncias perigosas na atmosfera.

No site da Força Aérea dos EUA, informa-se que o desenvolvimento de armas MAP já está "consideravelmente avançado".

Armas poderiam ser acopladas a mísseis de longo alcance
No entanto, acrescenta-se que os cientistas ainda "realizam experimentos necessários para medir as possibilidades de uso prático da tecnologia em sistemas operacionais".

Grande parte do trabalho de desenvolvimento dessa nova geração de armas vem sendo feita no Centro de Pesquisa e Tecnologia de Alta Energia, um laboratório de US$ 9 milhões escondido em uma grota nas montanhas Manzano, parte da remota Base Aérea de Kirtland, no Novo México.

Entretanto, os fornos produzem, em média, 1,5 mil watts de potência, enquanto o equipamento que vem sendo desenvolvido pela Força Aérea seria capaz de gerar milhões de watts.

Uma arma de MAP seria capaz de liberar um pulso elétrico tão poderoso que poderia queimar qualquer equipamento elétrico, como computadores e sistemas de comunicações.

"Cientistas estão explorando equipamentos e métodos para gerar energia de microondas de alta potência e propagá-la na direção de um alvo", diz a Força Aérea.

"O trabalho também visa a possibilitar e encontrar utilidade prática na instalação de sistemas compactos de microondas de alta potência a bordo de diversas plataformas da Força Aérea."

Especialistas da área garantem que as pesquisas já estão adiantadas e que um protótipo experimental já poderia ser instalado em uma aeronave teleguiada ou um míssil.

Enquanto isso, funcionários militares já deram indicações de que a nova tecnologia de armas em desenvolvimento poderia ser usada contra o Iraque.


Fonte: BBC




URL Fonte: http://homenews.com.br/noticia/682/visualizar/