Homenews - homenews.com.br
Informática
Quinta - 26 de Junho de 2003 às 13:26

    Imprimir


_______________________________________________________

As principais empresas da indústria fonográfica americana estão iniciando, hoje, um esforço para identificar as pessoas que baixam músicas por meio da internet, a fim de processá-las.

A Associação da Indústria Fonográfica Americana (RIAA, na sigla em inglês) anunciou que vai coletar informações a respeito das pessoas que distribuem ilegalmente as músicas usando softwares baixados da rede mundial de computadores, para compartilhamento de arquivos de áudio e vídeo.

A RIAA disse que o sucesso desses sites tem feito diminuir de forma significativa a venda não só de CDs de música, mas também de filmes.

O presidente da Associação, Cary Sherman, disse que os usuários mais assíduos desses sites irão receber uma advertência para que parem de fazer o que estão fazendo ou estejam preparados para enfrentar um processo na Justiça.

Napster

“Nós vamos começar a averigüar os nomes e preparar as ações judiciais contra os usuários dessas redes de compartilhamento de arquivos que estão ilegalmente disponibilizando um número substancial de arquivos de música a milhões de outros usuários.”

Esses usuários compartilham um número estimado de 2,6 bilhões de músicas, filmes e outros tipos de bens sujeitos às leis de direito autoral sem pagar o que deveriam por eles, de acordo com a legislação.

Há dois anos, a RIAA conseguiu provocar o fechamento do Napster, o mais popular site de compartilhamento de arquivos, mas desde então outros surgiram e se tornaram populares.

Sherman disse que espera que os primeiros processos, pedindo indenizações de US$ 150 mil dólares por cada violação na lei de direitos autorais, comecem a ser apresentados à Justiça em no máximo oito semanas.

O presidente do Grokster, um dos sites que estão na mira da RIAA, disse que a decisão pode ser prejudicial às próprias gravadoras.

“Se elas (as gravadoras) começarem a processar todos os seus consumidores, eles provavelmente não vão ficar com um gosto muito bom na boca”, disse Wayne Rosso. “Elas (as gravadoras) estão fora de si.”

Fonte: BBC Londres




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/1120/visualizar/