Homenews - homenews.com.br
Informática
Sexta - 22 de Agosto de 2003 às 11:06

    Imprimir


_______________________________________________________


A Microsoft colocou à disposição do público um remendo para duas vulnerabilidades importantes de seu navegador de Internet. A medida surge num momento em que o Windows e programas de email da empresa sofrem um ataque pesado de pragas eletrônicas há pelo menos dez dias.

Os vírus conseguiram infectar centenas de milhares de PCs em todo o mundo por meio de brechas de segurança no Windows, travando muitos deles e causando lentidão em redes de computadores. Algumas delas até pararam de funcionar, afirmaram especialistas.

As vulnerabilidades do Internet Explorer permitem que um hacker instale um software em um computador que permite a ele assumir o controle da máquina caso a vítima visite um site com códigos para invasão, informou a companhia hoje.

As falhas foram descobertas na esteira de uma séries de ataques de pragas que vêm bombardeando os usuários de computadores desde o começo da semana passada. O vírus Blaster, que explora uma falha no Windows e leva os computadores a paralisar, foi seguido esta semana pelo Welchia, que foi programado para limpar o Blaster e fechar o buraco, mas congestiona as redes.

Outra praga, a Sobig.F, estava invadindo sistemas de email hoje, deixando uma porta aberta nos micros infectados. Segundo especialistas, a passagem pode ser usada mais tarde para transformar computadores em máquinas de envio de spam.

Especialistas em segurança estão divididos sobre a gravidade da ameaça representa pelas falhas no Internet Explorer encontradas pela Microsoft. "É muito comum explorá-las", disse Marc Maiffret, da empresa de segurança eEye digital Security. "É um problema que engana o Internet Explorer para executar conteúdo que não deveria, como executáveis."

Entretanto, Russ Cooper, da TruSecure afirmou que as vulnerabilidades não devem ser exploradas. "Nós não conseguimos ver alguém programando código para aproveitar isso", disse. A Microsoft está em plena campanha de segurança, estimulando os usuários a usarem softwares antivírus e a baixarem os arquivos de atualização de seus programas.

A empresa está considerando oferecer atualizações automáticas de software para que podem ser ou não instaladas pelos usuários, disse Jeff Jones, diretor de segurança da unidade de Segurança Corporativa da Microsoft.

Além disso a gigante da informática pode deixar ativado algumas funções de segurança do Windows como firewall. "Estamos certamente explorando definir mais mecanismos de segurança padrão e achamos que é isso que os consumidores estão pedindo." Informações e correções para programas da Microsoft podem ser encontradas em http://www.microsoft.com/security.





URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/1334/visualizar/