Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Segunda - 20 de Outubro de 2003 às 08:12

    Imprimir


_______________________________________________________



A nave espacial russa Soyuz, com uma tripulação formada por um astronauta americano, um russo e um espanhol, se acoplou hoje à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

Esta é a segunda vez que uma nave Soyuz leva um americano à ISS desde a suspensão do lançamento de ônibus espaciais da frota dos Estados Unidos após o acidente com o Columbia, em fevereiro.

Desde então, o projeto espacial internacional, que conta com o apoio de 16 países, passou a depender da Rússia para garantir um canal de transporte com a estação espacial.

A nova tripulação da Soyuz inclui o britânico naturalizado americano Michael Foale, que comanda a nave, o russo Alexander Kaleri e o espanhol Pedro Duque.

Experiências

Foale e Kaleri devem permanecer na ISS por seis meses. Duque, que representa a Agência Espacial Européia (ESA, na sigla em inglês), vai realizar experiências científicas como parte da Missão Cervantes, programada para durar dez dias.

O astronauta espanhol vai retornar para a Terra com o americano Ed Lu e o russo Yuri Malechenko, que chegaram à ISS no dia 28 de abril.

Os dois foram os primeiros astronautas a viajar ao espaço após o acidente com o Columbia. Durante a missão, Lu utilizou o distintivo dos tripulantes mortos no desastre com o ônibus espacial.

Malechenko e Lu foram colocados em alerta para a chegada da nave Soyuz, embora a manobra seja realizada de maneira automática.

O trabalho de construção na ISS foi suspenso porque os ônibus espaciais são o único meio de transporte capaz de carregar equipamentos pesados e grandes aparelhos científicos até a estação espacial.

Nikolai Gorshkov, repórter da BBC em Moscou, diz que a agência espacial russa sofre com a falta de recursos financeiros e, por isso, adiou o lançamento de uma nave de carga que levaria suprimentos à ISS.

O dinheiro para isso poderia sair da Nasa, mas uma lei americana impede que a agência ajude o governo russo por causa da cooperação nuclear da Rússia com o Irã.

De acordo com Gorshkov, a esperança agora é que a China, novo membro do "clube dos países capazes de enviar homens ao espaço", junte-se ao projeto.

Recorde

Michael Foale está em sua sexta viagem ao espaço. A mais longa experiência do americano fora da Terra foi a missão em que Foale passou mais de quatro meses a bordo da estação espacial russa Mir, em 1997.

Durante a visita à ISS, Foale vai bater um recorde ao acumular mais horas no espaço do que qualquer outro astronauta americano na história.

Alexander Kaleri está em sua quarta missão espacial. O cosmonauta russo visitou a Mir por três vezes e já passou 416 dias em órbita.

A expectativa é que o retorno de Foale e Kaleri, daqui a seis meses, seja mais tranqüilo do que o da missão espacial anterior.

Da última vez, em maio, a tripulação aterrissou nas estepes do Cazaquistão, a centenas de quilômetros do local esperado, e equipes de resgate precisaram de algumas horas para localizar a cápsula espacial.


BBC




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/1586/visualizar/