Homenews - homenews.com.br
Informática
Sexta - 16 de Janeiro de 2004 às 09:43

    Imprimir


_________________________________________________________




Com o crescimento do serviço de busca na Internet, os chamados links patrocinados, espaço preferencial na pesquisa online, estão tomando o lugar das "antigas" páginas amarelas das listas telefônicas de papel. Palavra do diretor-geral de Busca do Yahoo! para a América Latina, Guto Araújo. O número de empresas interessadas em aparecer entre os primeiros resultados a partir de uma palavra-chave nos portais de busca vem crescendo a cada dia. Segundo Araújo, as pequenas e médias empresas estão descobrindo as vantagens dos links. "É a empresa que anunciava nas listas antes e agora quer chegar ao público via web", diz.

Para o Yahoo!Brasil e América Latina, eles vão representar 25% da receita este ano, contra 20% em 2003. Já são 400 os clientes nessa modalidade, e a expectativa é ampliar ainda mais o número de acordo com a demanda. A equipe do Yahoo!Brasil monitora os resultados das buscas para oferecer o espaço a interessados em entrar como primeiro na lista de resultados dos internautas. Faz também o marketing receptivo, daquelas empresas que já descobriram que o link é eficiente para o concorrente, então procura o Yahoo!Brasil para fechar contrato.

Araújo lembra que para as empresas menores, geralmente sem estrutura formal de marketing, portanto, sem verba definida, o link patrocinado é uma boa alternativa. "Por R$ 1 mil ou R$ 2 mil ela tem um contrato de dois a quatro meses", diz.

O Yahoo!Brasil integrou o serviço de busca tanto de interface Yahoo! como o Cadê, com o Yahoo!Shopping que permite fazer a comparação de preço de alguns produtos. Para o diretor do Yahoo!, a tendência é que os serviços de busca fiquem cada vez mais sofisticados e personalizados.

O provedor de conteúdo pretende trazer para o Brasil diversas ferramentas complementares de busca que já existem no exterior, como o arquivo de buscas ("saved searches"), que permite arquivar uma pesquisa inteira sobre o assunto. "A busca tornou-se essencial para o mundo da Internet", avalia Araújo. Em outras palavras, a sustentabilidade das pontocom passa por bons serviços de busca.


Cadê?

O Yahoo! deve manter investimentos elevados nessa área. O portal Cadê?, por exemplo, que foi remodelado no ano passado para ampliar sua audiência no Brasil e brecar o avanço do rival Google, já apresenta alguns resultados. Embora não revele os números de acesso, Araújo diz que o total de páginas arquivadas para busca cresceu desde a remodelação.

Dos 42 milhões de documentos em português cadastrados, o Cadê? conta agora com 53 milhões de páginas nacionais. Como o número de páginas cresce de acordo com a demanda, é fácil concluir que a procura pelo Cadê? cresceu depois dos ajustes. "Uma parcela de usuários que não utilizava mais o Cadê? retornaram", conta Araújo.

A rivalidade com o portal Google é encarada de modo positivo pelo diretor do Yahoo!Brasil. "É importante essa competição, assim como é importante ter uma equipe local para entender e atender às necessidades do público-alvo", diz. O Yahoo!Brasil se orgulha de ter equipes locais nos países em que está presente. A Argentina e o México, por exemplo, também contam com equipes regionais.

Araújo, que está há cinco anos na empresa, passou a ocupar o cargo de diretor de Busca há dois anos para se dedicar exclusivamente à essa solução e entender de que modo poderia fazer crescer a busca na América Latina. Até então, ocupava o cargo de diretor de Conteúdo. Araújo se reúne regularmente com diretores de outras unidades globais para trocar as novidades que existem no que diz respeito à ferramenta de pesquisa.



Agência Estado




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/1818/visualizar/