Homenews - homenews.com.br
Arqueologia
Terça - 02 de Março de 2004 às 10:29

    Imprimir


_________________________________________________________________




Uma cratera situada no México muitas vezes citada como a evidência de que um asteróide sozinho teria sido capaz de extingüir os dinossauros pode não estar envolvida nesse episódio da história da Terra, afirma um novo estudo.

Um grupo de pesquisadores liderado por Gerta Keller, da Universidade de Princeton, defende que o impacto que causou a cratera ocorreu cerca de 300.000 anos antes da extinção dos dinossauros.

Em um texto publicado no site da Academia de Ciências dos Estados Unidos na internet, o grupo de pesquisadores diz haver uma camada de sedimentos encontrada entre a camada do impacto e chamada "fronteira K-T", que marca a extinção em massa dos dinossauros, ocorrida cerca de 65 milhões de anos atrás.

Por terem sido necessários centenas de milhares de anos para a formação dessa camada, os cientistas argumentam que o impacto deve ter ocorrido muito antes da extinção.

Entretanto, Richard D. Norris, do Instituto Scripps de Oceanografia, contesta a argumentação do grupo e sugere que os cientistas teriam localizado erroneamente a fronteira K-T.






AE-AP




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2030/visualizar/