Homenews - homenews.com.br
Ciência
Terça - 20 de Abril de 2004 às 08:09

    Imprimir


________________________________________________________________




Injeções doloridas podem se tornar uma coisa do passado graças a uma nova tecnologia desenvolvida na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Pesquisadores da universidade descobriram que ao invés de inserir uma agulha na pele, é possível lançar um jato de gás na superfície da pele.

O gás contém partículas que removem a camada mais externa da pele e criam minúsculos orifícios que permitem que um medicamento seja administrado.

As partículas são formadas por cristais minúsculos de óxido de alumínio inerte.

Os cristais e os fragmentos de pele são retirados com o fluxo de gás e o processo todo leva menos de 20 segundos.

A nova tecnologia pode beneficiar pessoas com diabetes, por exemplo, que precisam de injeções regulares.

Anestético

Os pesquisadores de Divisão de Ciências da Saúde e Tecnologia de Harvard-MIT testaram a técnica ministrando anestesia local a voluntários.

Depois de criados microorifícios, foi aplicado no local um algodão encharcado de anestético.

Voluntários disseram que houve perda de sensibilidade no local, o que mostrou que o anestético foi absorvido com eficácia.

Segundo eles, o processo foi muito menos dolorido do que o uso de agulha e sentiram apenas um suave fluxo de ar contra a pele.

Mais rápido

James Weaver e sua equipe em Harvard constataram que o anestético foi absorvido mais rapidamente nos orifícios mais superficiais do que nos mais profundos.

Acredita-se que isso ocorre porque nos mais profundos há algum sangramento e isso impede a introdução do anestético.

Mas os orifícios mais profundos podem ser úteis para pacientes com diabetes que têm que medir o nível de glicose no sangue regularmente.






BBC Brasil




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2225/visualizar/