Homenews - homenews.com.br
Informática
Segunda - 07 de Outubro de 2002 às 07:44

    Imprimir


SEATTLE (Reuters) - Um hacker russo, atraído aos Estados Unidos pelo FBI sob o pretexto de uma entrevista de emprego, foi condenado a três anos de prisão na sexta-feira por crime de computador.

A condenação marca o fim do primeiro caso em que o FBI conseguiu atrair uma pessoa acusada de crimes com computadores. Também foi a primeira "prisão extraterritorial sob evidência digital", segundo a polícia federal norte-americana e o Departamento de Justiça.

O caso ainda marca a primeira vez que uma agência dos Estados Unidos é formalmente acusada de invadir uma rede estrangeira de computadores para obter evidências de suspeitos por cibercrimes.

O juiz federal designado para o caso negou um pedido da acusação que queria ver Vasiliy Gorshkov preso por pelo menos 16 anos, afirmou o advogado de defesa John Lundin. O condenado também vai ter de pagar uma multa de 690 mil dólares.

Gorshkov foi indiciado no ano passado após ser acusado de 20 crimes de computação, fraude e conspiração. Ele teria ajudado Alexey Ivanov a roubar números de cartões de crédito de companhias norte-americanas.

Ivanov declarou-se culpado em agosto em acusações parecidas, disse Lundin. Ele teria invadido computadores de 11 companhias em alguns Estados norte-americanos. As prisões de Gorshkov e Ivanov em novembro de 2000 chegaram às manchetes internacionais por causa dos métodos usados pelo FBI para prendê-los.

As autoridades criaram uma empresa fictícia chamada "Invita" e convidaram os russos para fazerem entrevistas de emprego. Os acusados foram incentivados a provarem suas habilidades invadindo a rede de computadores da Invita para testar suas vulnerabilidades.

Os computadores que os homens usaram tinham softwares que registravam cada batida de tecla deles e com isso os agentes do FBI puderem ter as senhas dos suspeitos e resgatar evidências de suas ações em redes de computadores na Rússia.

O serviço de segurança estatal da Rússia, o FSB, encaminhou uma reclamação contra o FBI no início deste ano, alegando que o FBI não tinha autorização para invadir um sistema de computadores na Rússia e fazer download de arquivos.

O FBI respondeu afirmando que a legislação russa não se aplica às ações dos agentes.





URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/225/visualizar/