Homenews - homenews.com.br
Ciência
Segunda - 12 de Julho de 2004 às 10:19

    Imprimir


________________________________________________________________________________




Os cães podem ser capazes de compreender muito mais palavras que um dono geralmente ensina ao animal. Cientistas descobriram que um cachorro de 9 anos conhece mais de 200 palavras para objetos diferentes e é capaz de aprender uma nova palavra após ser exposto a um item desconhecido apenas uma vez. A aptidão canina revela que as habilidades avançadas de reconhecimento de palavras estão presentes em outros animais além dos humanos, e provavelmente evoluíram independentemente da linguagem e da fala.

O cão Rico, da raça border collie, foi ensinado a pegar e entregar diferentes objetos a seus donos, que distribuíram diversos brinquedos e bolas em seu apartamento e pediram que o animal apanhasse itens específicos. Gradualmente, Rico aumentou seu vocabulário para cerca de 200 palavras que ele conseguia associar a objetos.

Para garantir que os donos de Rico não estavam dando a ele pistas subconscientes que o ajudavam a encontrar o item correto, Julia Fischer e sua equipe ao Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária, em Leipzig, Alemanha, testaram o conhecimento de Rico em laboratório, onde ele pegou 37 de 40 itens corretamente.

"O 'tamanho do vocabulário' de Rico é comparável àquele de macacos, golfinhos, leões marinhos e papagaios treinados", escreveram os autores do estudo publicado na semana passada na revista Science.

A equipe testou a capacidade de Rico de empregar o mapeamento rápido, um processo neurológico que crianças pequenas usam para adivinhar rapidamente o significado de novas palavras. Os cientistas colocaram um objeto desconhecido em uma sala com outras coisas que o animal conhecia e, sem ensinar a Rico o nome do novo item, pedirem que ele o pegasse. Em dez tentativas, ele pegou o objeto correto sete vezes.

Quatro semanas depois, os pesquisadores avaliaram a capacidade de Rico de lembrar o que havia aprendido. Os objetos que ele havia visto apenas uma vez durante o experimento anterior foram colocados entre oito itens - alguns familiares e outros completamente novos. Nesse teste, Rico pegou o item correto em três de seis tentativas, uma façanha de aprendizagem nunca vista antes em um cachorro. A performance de Rico foi comparável à de uma criança de 3 anos, observaram os cientistas.

Fischer e sua equipe destacaram que não têm certeza ainda se Rico é excepcionalmente esperto ou excepcionalmente bem treinado. Mas esperam poder usar esse experimento para investigar como o cérebro aprende a entender palavras. As habilidades de compreensão de Rico mostram que os processos que o cérebro utiliza para discernir palavras não são os mesmos empregados para produzir a fala, segundo os pesquisadores. "Você não precisa saber falar para entender muito", diz Fischer.




Scientific American




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2324/visualizar/