Homenews - homenews.com.br
Saúde
Segunda - 16 de Agosto de 2004 às 11:48

    Imprimir


___________________________________________________________________






Cientistas norte-americanos acreditam ter descoberto o fundamento para uma técnica que pode evitar a proliferação de vírus "agressivos" como o da Aids e o da leucemia.

Os pesquisadores da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, publicaram um estudo na última edição da revista especializada Proceedings of the National Academy of Sciences no qual afirmam ter identificado uma substância química que pode ser capaz de parar os chamados retrovírus.

Os vírus se reproduzem inserindo o seu material genético em células saudáveis. De acordo com os cientistas, existe uma forma de evitar isso.

O combate aos retrovírus envolve tratamentos difíceis porque eles mudam a composição genética das células.

No entanto, humanos e outros animais podem portar retrovírus inofensivos, vírus que evoluíram ao longo do tempo e não representam mais qualquer ameaça à saúde.

Ovelhas

A equipe de pesquisadores norte-americanos conduziu testes com ovelhas para o novo estudo.

Eles compararam um retrovírus que causa câncer nos pulmões de ovelhas com alguns dos retrovírus inofensivos portados pelos animais.

Dessa forma, foi identificado um retrovírus inócuo e muito semelhante ao que causa câncer nas ovelhas.

Esse vírus não se espalha e infecta outras células porque as suas partículas virais são incapazes de escapar da célula hospedeira.

Os cientistas descobriram que o aminoácido triptofano é o responsável por isso.

Embora admitam que mais pesquisas sejam necessárias, os cientistas afirmaram que a descoberta poderia levar a novos tratamentos contra retrovírus.

"Isso poderia ter várias aplicações", disse o médico Massimo Palmarini, da Universidade da Geórgia, que liderou a equipe de cientistas.

"No entanto, eu seria cauteloso. Precisamos entender melhor como isso funciona. Podem existir diferenças sutis entre os diferentes retrovírus. Mas tem potencial."

O médico Dinean Pillay, consultor honorário da University College London, disse que há várias pesquisas envolvendo retrovírus para combater a Aids.

"Há muitos retrovírus humanos", disse Pillay à BBC. "O HIV é o mais severo em termos de números de casos em todo o mundo."





BBC




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2437/visualizar/