Homenews - homenews.com.br
Ciência
Quinta - 16 de Setembro de 2004 às 10:21

    Imprimir


_________________________________________________________________




Pesquisadores que estão mapeando o genoma humano chegaram à metade do caminho ao finalizar o detalhamento do 12º cromossomo.

O cromossomo com que se chegou a esta marca foi o chamado número cinco, que é também o maior dos que já foram seqüenciados até o momento.

Ele tem 923 genes, dos quais 66 estão relacionados com doenças que atingem as pessoas, e foi analisado por cientistas americanos.

Quatro anos atrás, os cientistas já haviam anunciado a elaboração de um "rascunho" do genoma humano, e agora o que se está sendo produzindo é a versão mais completa e confiável deste trabalho.

Experiências

Os resultados do seqüenciamento do cromossomo número cinco foram detalhados em artigo na revista especializada Nature.

Trata-se do segundo de três cromossomos cujos trabalhos já foram completados pelo Instituto Conjunto do Genoma do Departamento de Energia do governo americano e pelo Centro do Genoma Humano da Universidade de Stanford.

Em junho de 2000, cientistas haviam anunciado que 97% do genoma humano já havia sido decifrado, e, no ano passado, o número chegou a 100%.

Em seguida várias instituições ao redor do mundo dividiram entre si o trabalho de passar um "pente fino" em cada um dos 24 tipos de cromossomos (23 pares dos quais apenas o 23º tem dois tipos diferentes, X e Y, que determinam o sexo) que compõem o "livro da vida", a fim de preencher lapsos de entendimento e corrigir eventuais erros do mapeamento inicial.

"A idéia é colocar tudo na ordem certa", explica Tim Hubbard, do grupo de Genética Humana do Instituto Sanger, em Cambridge (Grã-Bretanha).

"No rascunho, havia 100 mil buracos no genoma inteiro", diz ele. "É uma percentagem pequena do total, mas significa alguma incerteza a respeito da ordem dos genes, e, para fazer experiências, é importante ter a seqüência completa."

Chimpanzés

Segundo os pesquisadores responsáveis pelo detalhamento do cromossomo número cinco, trata-se de um exemplar bastante grande, contendo importantes doenças e uma riqueza de informações a respeito da evolução dos seres humanos.

"Será uma poderosa ferramenta para cientistas que tentam entender as doenças humanas", disse o secretário da Energia dos EUA, Spencer Abraham.

O enorme cromossomo é feito de 180,9 milhões de letras – os As, Ts, Gs e Cs que compõem o código genético.

Dos seus 923 genes, 66 sertão ligados a doenças quando apresentam não-conformidades.

Outras 14 doenças parecem estar relacionadas a genes do cromossomo cinco, mas ainda não foram ligadas a genes específicos.

Outra característica do cromossomo que vai interessar muitos cientistas diz respeito às diferenças entre os homens e os chimpanzés.

Ele parece conter algumas das diferenças fundamentais entre os genomas das duas espécies animais.



BBC, em Londres




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2512/visualizar/