Homenews - homenews.com.br
Informática
Segunda - 04 de Outubro de 2004 às 14:57

    Imprimir


______________________________________________________________



Foram encontradas pela primeira vez na internet imagens que podem agir como uma porta de entrada para hackers tomarem controle de outros computadores.

Especialistas em segurança online já esperavam o surgimento dessas imagens após a Microsoft ter revelado haver falhas na forma em que o sistema operacional Windows lida com arquivos no formato Jpeg.

Um programa escrito para explorar essa falha começou a circular na rede de computadores pouco após a descoberta.

As imagens contaminadas foram colocadas em um newsgroup ligado a sites de pornografia no último final de semana e descobertas pelo provedor de serviços Usenet Easynews.

Controle remoto

Para cair na armadilha dos hackers, o usuário precisa abrir a imagem infectada utilizando o Windows Explorer.

Uma vez infiltrado no computador, o programa orienta a máquina infectada a contatar um servidor na internet para baixar outro programa que permite que ele seja controlado remotamente.

Oliver Friedrichs, da empresa de antivírus Symantec, disse esperar o aparecimento de outras versões do bug capazes de agir quando as imagens forem abertas no Internet Explorer ou no Outlook – o que é muito mais freqüente.

A Microsoft minimiza o risco que as imagens podem oferecer. Num comunicado, a companhia afirmou que haverá poucas vítimas em razão da série de passos que precisam se seguir para que um micro seja infectado.

A empresa de segurança F-Secure afirma que, até o momento, as poucas imagens colocadas no Usenet não podem ser consideradas vírus, já que elas não se replicam.

"Infelizmente, tenho a sensação ruim de que mais cedo ou mais tarde veremos um vírus circulando maciçamente por email utilizando uma imagem Jpeg como anexo", escreveu Mikko Hypponen no jornal online da empresa.

Usuários que já atualizaram o Windows XP com o pacote SP2 da Microsoft podem ainda estar correndo riscos caso utilizem programas que contenham esses arquivos atualizados.

As companhias de antivírus já atualizaram seus programas para reconhecer as imagens contaminadas.


BBC, em Londres





URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2546/visualizar/