Homenews - homenews.com.br
Ciência
Sexta - 12 de Novembro de 2004 às 12:51

    Imprimir


_________________________________________________________________






O derretimento das geleiras do Himalaia pode afetar milhares de pessoas que vivem na região, segundo ambientalistas.

Eles alegam que a situação não está sendo monitorada adequadamente. Segundo eles, os últimos estudos foram feitos nos anos 90.

O crescimento de lagos glaciais poderia aumentar o risco de enchentes catastróficas.

A longo prazo, todas as geleiras poderiam desaparecer, fazendo com que diversos rios encolham e ameaçando a sobrevivência daqueles que dependem deles.

"É preciso fazer estudos de campo para analisar a situação ou uma grande catástrofe natural pode acontecer", disse Arun Bhakta Shrestha, do Departamento de Hidrologia e Meteorologia do Nepal.

Aquecimento global

Há 3.300 geleiras no lado nepalês do Himalaia, e 2.300 contêm lagos glaciais. Esses lagos estão crescendo devido ao aquecimento global, mas ninguém está observando o fenômeno de perto, dizem ambientalistas.

Ninguém sabe quantos estão perto de ultrapassar sua capacidade máxima, e nada foi feito para estabelecer sistemas de alarme para alertar a população dos vilarejos da região.

Um lago cheio pode causar enchentes, que poderiam destruir pessoas, casas, estradas e pontes.

Desastres desse tipo já aconteceram várias vezes no Nepal nos últimos 70 anos.

Em 1985, a superfície de gelo de um lago glacial em Khumbu, no Nepal, explodiu, matando pelo menos 20 pessoas e destruindo uma estação hidroelétrica e várias pontes.

Entre 1970 e 1989, pesquisadores japoneses descobriram que a maioria das geleiras na região de Khumbu diminuíram cerca de 30 a 60 metros. Na região de Dhaulagiri, no Nepal, estudos de campo em 1994 mostraram a mesma tendência.

A geleira mais estudada do Nepal, em Tsorong Himal, diminuiu 10 metros entre 1978 e 1989.

"Nós precisamos atualizar os dados sobre as geleiras com urgência ou não saberemos quando emitir um sinal de alerta", disse Shrestha.

De acordo com o geólogo britânico John Reynolds, "é preciso analisar o problema com cuidado porque o risco pode ser de grande impacto".

Seca

A longo prazo, pesquisadores temem que o aquecimento global possa transformar o problema de muita água na região para a existência de muito pouca água.

Cerca de 70% da água que desagua no rio Ganges vem dos rios do Nepal, o que significa que se as geleiras do Himalaia secarem, o mesmo pode acontecer com a corrente do rio Ganges na Índia.

"Em alguns rios, o fluxo pode diminuir em até 90%", diz Syed Iqbal Hosnain, da Universidade de Calicute, na Índia.

Apesar de as evidências indicarem que a mudança de clima terá um grande impacto, cientistas dizem que não há pesquisa de campo suficiente que forneça provas sobre a gravidade da crise.





BBC, em Londres




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2646/visualizar/