Homenews - homenews.com.br
Saúde
Segunda - 14 de Fevereiro de 2005 às 12:13

    Imprimir


________________________________________________________________



Um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia disse que uma forma inofensiva do vírus HIV poderia ser usada no futuro para destruir células cancerígenas.
As afirmações foram publicadas pela revista Nature Medicine.

Os cientistas dizem ter conseguido produzir uma forma inerte do vírus que causa a Aids capaz de encontrar células de uma forma de câncer em camundongos.

O próximo passo, segundo eles, foi inserir no vírus um gene que pudesse matar essas células cancerígenas.

O experimento, porém, ainda precisaria passar por mais testes antes que uma versão dele pudesse ser usado em humanos.

Vetor eficiente

Os camundongos usados nos testes bem-sucedidos haviam desenvolvido uma forma de câncer de pele que havia se espalhado para os pulmões.

O vírus HIV usado no experimento foi geneticamente modificado para retirar dele a parte que causa a Aids e para atacar especificamente células cancerígenas.

Normalmente, o HIV ataca células do sistema imunológico. Com as mudanças, ele passou a “caçar” moléculas presentes em células cancerígenas.

“O vírus viajou pela corrente sangüínea e se alojou diretamente nas células cancerígenas dos pulmões, para onde o melanoma (câncer de pele) havia migrado”, disse o pesquisador Irvin Chen.

“A terapia genética (contra o câncer) tem sido prejudicada pela ausência de um bom vetor. Nossa abordagem mostra que é possível desenvolver um vetor eficiente e reprogramá-lo para atingir células específicas do corpo.”



BBC, em Londres




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2781/visualizar/