Homenews - homenews.com.br
Arqueologia
Sexta - 06 de Maio de 2005 às 11:20

    Imprimir


________________________________________________________________



A busca por novos nichos ecológicos fez com que alguns grupos de grandes répteis que povoaram a Terra durante o início do Cretáceo mudassem sua forma de alimentação. Os cientistas já sabiam que isso ocorreu entre os Theropodas, grupo a que pertence o gênero Velociraptor, feroz predador mundialmente conhecido por causa do filme Parque dos dinossauros.

Entender com todas as letras como essa mudança ocorreu nem sempre foi muito fácil. Sempre faltaram fósseis para preencher tal elo na evolução dos dinossauros. Uma descoberta recente, feita nas montanhas de Utah, nos Estados Unidos, e publicada na edição desta quinta-feira (05/5) da revista Nature, pode ajudar a preencher esse espaço vazio.

O novo exemplar encontrado, nomeado de Falcarius utahensis, é bípede, tem quatro metros de comprimento e 1,4 metro de altura. Trata-se de um fóssil com características únicas, nunca achado antes em território norte-americano.

Os pesquisadores ainda não sabem se estão diante de um carnívoro, herbívoro ou onívoro. “O Falcarius tem características associadas com dinossauros que se alimentavam de plantas, incluindo a redução dos dentes carnívoros e a expansão do estômago, excelente para fermentar uma maior quantidade de plantas”, disse o paleontólogo James Kirkland, principal autor do estudo.

Segundo o pesquisador do Serviço Geológico do Estado de Utah, a anatomia das pernas do animal também é diferente. “Elas não são iguais às dos grandes caçadores, que precisavam correr mais atrás das presas”, explicou o cientista, em comunicado da universidade norte-americana.

A nova espécie descrita na Nature, que deve ter vivido no início do Período Cretáceo há 125 milhões de anos, é da família Therizinosauroidea. “O Falcarius é a forma mais primitiva desse grupo encontrada até agora que mostra a existência de bizarros gêneros herbívoros originados a partir de descendente do Velociraptor”, explicou o cientista.

O estudo A primitive therizinosauroid dinosaur from the Early Cretaceous of Utah, de James I. Kirkland, Lindsay E. Zanno, Scott D. Sampson, James M. Clark e Donald D. DeBlieux, pode ser lido por assinantes da revista Nature, em www.nature.com.




Agência FAPESP




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/2973/visualizar/