Homenews - homenews.com.br
Saúde
Segunda - 03 de Outubro de 2005 às 15:57

    Imprimir


________________________________________________________________


As pessoas devem reduzir o consumo diário de sal para no máximo seis gramas, uma colher de chá, cheia, a fim de reduzir sua pressão arterial e o risco de doenças cardíacas e derrames, disseram especialistas. Um novo relatório do Conselho Pesquisas Médicas (MRC, na sigla em inglês) da Grã-Bretanha, que reúne as evidências científicas sobre a ligação entre o sal e as doenças, disse que reduzir a média de consumo de 9,5 para 6 gramas por dia diminui em 13% o risco de derrames e em 10% o de doenças cardíacas.

"Sentiu-se que os 6 gramas são um nível que traz benefícios significativos para a saúde", disse Susan Jebb, diretora da pesquisa médica e nutricional do MRC em entrevista coletiva. "E isso é possível de se obter."

A Grã-Bretanha estabeleceu como meta que os adultos ingiram no máximo 6 gramas de sal até 2010. Jebb disse que a União Européia e outros países estão examinando o modelo britânico para estabelecer suas prioridades.

O sal é composto por 40% de sódio e 60% de cloro. As pessoas precisam de sódio porque ele regula a água e transmite impulsos elétricos pelo corpo. Mas bastaria um grama de sal por dia para que essas funções sejam realizadas.

O sal em excesso eleva a pressão arterial, o que é um importante fator de risco para doenças cárdio-vasculares, um dos principais fatores de morte no mundo. O sódio faz o corpo reter mais água, e esse excesso de água aumenta a pressão dentro dos vasos e artérias.

Paul Lincoln, executivo-chefe do Fórum Nacional do Coração, disse a jornalistas que o sal é um importante fator, facilmente alterável, da hipertensão. Cerca de 75% do sal consumido está oculto em comidas pré-processadas, segundo ele.

"Comemos mais fritas do que todo o resto da Europa junto", disse Lincoln. Cada pacote de batatas fritas contém cerca de 1 grama de sal. Carnes processadas, queixo, cereais, pão e refeições prontas também contêm excesso de sal.

O MRC pediu às indústrias de alimentos que reduzam o conteúdo de sal nos seus produtos. Também recomendou aos consumidores que reduzam a quantidade de sal usada no fogão e à mesa.

As pessoas também deveriam ler o rótulo dos alimentos para escolher os produtos menos salgados. "Precisamos que os consumidores reconheçam a importância de reduzir a ingestão de sal", disse Jebb.





Reuters




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3189/visualizar/