Homenews - homenews.com.br
Ciência
Quinta - 02 de Fevereiro de 2006 às 09:15

    Imprimir


________________________________________________________________


Uma chuva de meteoros. Esse é o fenômeno que pode ter desencadeado a vida no planeta Terra, segundo uma nova hipótese dos cientistas.

"Durante as fases adiantadas do desenvolvimento do sistema solar, nosso planeta foi bombardeado por bilhões de toneladas de meteoritos e impactos de outros cometas", afirmou Terry Kee, pesquisador da Universidade de Leeds, no Reino Unido.

"Esses impactos trouxeram certamente muito material orgânico para a Terra", disse Kee, em relação a um tipo de fósforo mais reativo chamado "fosfinato", que não é oriundo de nosso planeta.

Kee e seu colega Dave Bryant conseguiram reproduzir essa matéria orgânica criando condições "extraterrestres" em um laboratório.

Segundo os cientistas, reproduzir os fosfinatos foi muito mais fácil do que o esperado, o que significa que essas moléculas exóticas podem ser muito freqüentes no espaço.

Os fosfinatos foram encontrados em um fragmento do meteorito de Nantan, que caiu em Guangxi, na China, em 1516.

"Estou convencido de que essas substâncias químicas existem em outros lugares do universo", disse Kee.

"Se alguém que tentasse descobrir sinais de vida em outros planetas buscasse fósforos e água, condições nas quais podem se desenvolver outras formas de fosfatos, seria um bom lugar por onde começar", afirmou Kee.

"Se esses fosfinatos puderem se transformar em moléculas de ácido ribonucleico (RNA), teríamos um elo importante da cadeia da evolução", explicou o cientista.

A equipe da Universidade de Leeds pegou um fragmento de meteorito e lançou sobre ele radiações ultravioletas na presença de água.

"Assim, criamos uma forma mais solúvel e reativa de fósforo, os fosfinatos, disse Kee.

Segundo o cientista, "a facilidade com a qual obtivemos nos leva a crer que poderia ser um elo entre as substâncias químicas que já havia na Terra, e as primeiras sínteses de moléculas de RNA ou DNA (ácido desoxirribonucleico)".

O próximo passo consistirá em criar com esses fosfinatos moléculas como as desses dois ácidos.






Agências internacionais




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3340/visualizar/