Homenews - homenews.com.br
Informática
Quarta - 30 de Outubro de 2002 às 11:44

    Imprimir


LONDRES(Reuters) - O especialista em segurança da Rand Corporation, Brian Michael Jenkins, alertou hoje que governos e empresas continuam vulneráveis à ameaça em potencial de cyber ataques, especialmente os feitos por grupos extremistas organizados.

- Não temos provas concretas de que os terroristas estejam prestes a sabotar o cyber espaço. Mas sabemos uma coisa: os riscos de ignorar a possibilidade são maiores do que o custo de prevenção - disse Brian em uma palestra para executivos de TI durante a conferência de segurança Compsec 2002, em Londres.

Atos de "cyber sabotagem" ou "cyber terrorismo", em que grupos subversivos invadem uma rede de computadores para interromper os sistemas de resposta de emergência da polícia ou os sistemas de controle de tráfego aéreo, ainda são apenas teorias, de acordo com os especialistas.

Mas as discussões sobre a possibilidade desses cenários estão recebendo cada vez mais atenção, devido aos ataques de 11 de setembro nos EUA e às recentes bombas de Bali.

O ataque coordenado de 'denial-of-service' que aconteceu na semana passada em vários servidores 'root' da internet (servidores centrais de processamento de endereços da internet), apesar de não ter tido sucesso, é analisado por alguns especialistas em segurança como outro sinal de que existem grupos determinados em interromper as redes vitais de comunicação.

Jenkins, que já falou para o comitê do Congresso dos EUA sobre segurança na aviação, apresentou provas que sugerem que as invasões de redes de computadores serão uma ferramenta cada vez mais popular para grupos extremistas que pretendem causar danos econômicos ou físicos.

- Tradicionalmente, os terroristas tendem a optar pela violência física, bombas e banhos de sangue. Mas esses grupos usam a internet e e-mail para se comunicar - disse ele.







URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/341/visualizar/