Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Quinta - 31 de Outubro de 2002 às 08:45

    Imprimir


Um grupo internacional de pesquisadores - no qual está a brasileira Sílvia Rossi do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas, da USP - descobriu uma grande estrela que pode ser remanescente dos primórdios do universo.

A HE0107-5240 já está sendo considerada uma raridade, já que praticamente não possui elementos pesados em sua composição. Hidrogênio e hélio, conhecidos como os elementos químicos mais simples, estão presentes na estrela que tem 200 mil vezes menos elementos pesados do que o Sol e 20 vezes menos elementos pesados do que a estrela que havia sido descoberta anteriormente, até pouco tempo considerada a mais 'leve'.

"Isto é, de certo modo, o mais perto que já chegamos das condições que seguiram diretamente o Big Bang com o estudo de estrelas", disse, em um comunicado, Norbert Christlieb, da Universidade de Hamburgo, na Alemanha, e principal autor do artigo.

Ao todo, oito pesquisadores participaram da descoberta. Eles tomaram por base dados obtidos no Observatório Europeu do Sul, no Chile.

"Essas estrelas antigas fornecem pistas cruciais da história da formação das estrelas e da síntese de elementos químicos no Universo quando jovem", disseram os pesquisadores na edição desta semana da revista científica britânica "Nature".

A estrela está a 36 mil anos-luz da Terra, na direção da constelação de Fênix.

Homenews com informações da Reuters




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/343/visualizar/