Homenews - homenews.com.br
Saúde
Segunda - 06 de Março de 2006 às 09:11

    Imprimir


________________________________________________________________


Aves de criação infectadas pela gripe aviária não representam um perigo alimentar porque, além de ser pouco provável que animais doentes sejam abatidos para o consumo, o cozimento da carne e dos ovos mata o vírus H5N1, afirmou na sexta-feira uma especialista britânica da área de saúde.

Judith Hilton, chefe de segurança microbiológica da Agência de Controle de Alimentos da Grã-Bretanha, disse que a salmonela representa um perigo maior para a saúde dos consumidores do que a gripe aviária. "A doença não é um risco alimentar", afirmou Hilton em entrevista coletiva.

"Aconselhamos as pessoas a cozinharem bem a carne de aves e os ovos. Se a carne e os ovos estiverem cozidos, ficam livres de vírus", acrescentou.

O vírus H5N1, que se espalhou a partir da Ásia e atingiu países da Europa, do Oriente Médio e da África, contaminou 174 pessoas e matou 94 desde o final de 2003.

Todos os que foram infectados pelo vírus mantiveram contato com aves doentes.

Até agora, o H5N1 não mostrou ser capaz de passar facilmente de uma pessoa para outra. Mas os cientistas temem que ele possa sofrer mutações e se transformar em um vírus altamente contagioso para os seres humanos.

"Quando observamos as pessoas que pegaram a gripe aviária até agora, no Extremo Oriente e mais recentemente na Turquia e no Oriente Médio, todas mantiveram contato intenso com aves doentes ou que tinham morrido recentemente. Isso vale praticamente para todos os casos descritos", afirmou a especialista.

SISTEMA RESPIRATÓRIO

Hilton acrescentou que as pessoas geralmente pegam uma gripe por meio do sistema respiratório, e não com a alimentação.

Para contaminar alguém e provocar uma doença, um vírus precisa ligar-se a células receptoras do corpo. Os receptores para os vírus da gripe estão localizados normalmente nos canais respiratórios.

Além disso, há vários controles na Grã-Bretanha e em outros países capazes de impedir que aves doentes sejam abatidas para o consumo e que os surtos de gripe se disseminem entre as criações.

Segundo Hilton, na hipótese improvável de galinhas ou ovos contaminados cheguem aos consumidores, lavar as mãos e os utensílios usados acabaria com o perigo de manusear carne crua e ovos crus.



Reuters




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3471/visualizar/