Homenews - homenews.com.br
Ciência
Sexta - 01 de Novembro de 2002 às 09:24

    Imprimir


WASHINGTON (Reuters) - Uma bactéria que sobrevive se alimentando de um poluente comum pode fornecer meios de ajudar a limpar solos e fontes de águas contaminadas. A descoberta foi divulgada nesta quinta-feira por cientistas da Universidade do Estado do Michigan, nos Estados Unidos.

Descobertos recentemente, os micróbios produzem energia degradando o tricloroetano, ou TCA, um solvente industrial amplamente usado e encontrado em metade das áreas mais contaminadas dos Estados Unidos. A descoberta será publicada na edição desta sexta-feira da revista 'Science'.

O micróbio, chamado de TCA1, quebra o tricloroetano, transformando-o em uma substância menos tóxica, disse Baolin Sun, pesquisador e co-autor do estudo. Os testes conduzidos até agora descobriram que o TCA é a única substância atingida pela nova bactéria.

Bactérias que consomem outras toxinas foram descobertas anteriormente, mas a procura por uma que perseguisse o TCA foi difícil.

- Por um momento as pessoas não acreditaram que essa bactéria existisse. Agora nós resolvemos isso - disse Sun.

O tricloroetano contamina as fontes de água subterrâneas e também corrói a camada de ozônio quando liberado na atmosfera.

- A única forma que conhecemos para cultivar a bactéria é alimentá-la com TCA - disse o estudante de doutorado da Universidade Benjamin Griffin.

A TCA1 foi isolada de sedimentos escavados do fundo do Rio Hudson, em Nova York, e também ocorre naturalmente no Rio Kalamazoo, em Michigan.

A descoberta da bactéria 'sugere uma estratégia para bioreversão do TCA em solos e fontes de água subterrâneas, ajudando assim na atenuação desse composto tóxico', informou o estudo.






URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/350/visualizar/