Homenews - homenews.com.br
Saúde
Segunda - 27 de Março de 2006 às 10:29

    Imprimir


________________________________________________________________


Com o crescimento da produção científica no Brasil e no mundo, os serviços de referência na internet tornam-se cada vez mais importantes. Mas localizar publicações em determinada área em ferramentas de busca, como o Google ou o Yahoo, é um processo demorado e que pode não trazer os resultados esperados.

Por conta disso, o Departamento de Informática em Saúde da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mantém no portal da instituição um valioso serviço com referências de quase 2 mil revistas científicas internacionais na área de saúde.

Os títulos, na seção “Bibliotecas”, estão dividosos em especialidades e assuntos como anatomia, bioética, cancerologia, farmacologia, história da medicina, microbiologia, psiquiatria e veterinária. Ao clicar em cada um, o visitante tem listas com links para as publicações, a maioria de acesso livre.

O usuário pode também procurar por nome, palavra-chave ou ordem alfabética. A maioria dos títulos está em inglês, mas a página dos títulos em português traz links para publicações como Arquivos brasileiros de cardiologia, Revista brasileira de biologia, Acta medica portuguesa, Pesquisa odontológica brasileira, Revista brasileira de psiquiatria e mais de cem outras.

Outro destaque é a relação com 682 livros médicos, brasileiros e estrangeiros, que trazem o conteúdo disponível na íntegra e gratuitamente para qualquer interessado.

“A idéia é participar da tendência mundial de tornar gratuita, por meio da internet, a maior parte da literatura científica disponível”, disse Daniel Sigulem, chefe do Departamento de Informática em Saúde da Unifesp. “Hoje em dia, os profissionais de saúde não precisam mais gastar dinheiro com assinaturas para ter acesso a várias das principais publicações do mundo.”

Sigulem explica que, ao terem artigos publicados, os pesquisadores passam os direitos autorais às revistas. “Com os direitos de publicação perdidos, autores em todo o mundo estão exigindo pelo menos o livre acesso a seus trabalhos”, disse.

A seção de livros e revistas científicas no portal da Unifesp é visitada por mais de 17 mil pessoas por mês. “São principalmente alunos de medicina e profissionais em busca de informações técnicas para a realização da prática médica”, conta Sigulem.

Mais informações: www.unifesp.br/bibliotecas.






Agência Fapesp




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3542/visualizar/