Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Quarta - 12 de Abril de 2006 às 09:18

    Imprimir


________________________________________________________________


O projeto de fabricação das novas naves russas Clipper custará cerca de US$ 1,5 bilhão, informou nesta terça-feira o diretor do consórcio espacial Energia, Nikolai Sevastianov.

Sevastianov disse em entrevista coletiva que esta despesa inclui a fabricação de cinco naves tripuladas de uso múltiplo Clipper e a modernização dos foguetes portadores utilizados para o lançamento destas naves.

Destinada a substituir as atuais naves Soyuz TMA, a Clipper poderá ser lançada com vários tipos de foguetes a partir das bases de lançamento de Baikonur (no Cazaquistão), Plesetsk (na Rússia) e Kourou (na Guiana Francesa, de propriedade da Agência Espacial Européia).

Ao contrário da Soyuz, com capacidade para três tripulantes, a Clipper poderá levar à Estação Espacial Internacional (ISS) seis pessoas, ou seja, dois pilotos e quatro passageiros, incluindo cientistas ou turistas que não forem astronautas profissionais.

A Clipper será fabricada em duas versões, como nave de carga e tripulada, terá 10 metros de comprimento, pesará 13 toneladas, terá uma autonomia de vôo de 10 dias e poderá realizar até 25 vôos.

A nave terá um salão de 20 metros cúbicos - frente aos 6,5 metros cúbicos na Soyuz - poderá permanecer acoplado à ISS como salva-vidas durante 360 dias, o dobro que as naves atuais, e permitirá reduzir cinco ou seis vezes o custo do lançamento de cargas.

Além disso, a Clipper poderá manobrar durante seu retorno a Terra e será capaz de aterrissar em pistas de pouso, assim como as naves americanas.

Sevastianov, ex-astronauta soviético, explicou que o projeto, que tem a participação da Agência Espacial Européia, prevê pôr as naves em exploração entre 2013 e 2015.

Também disse que o consórcio Energia já está trabalhando em projetos de vôos à Lua e Marte em 2020.





EFE




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3685/visualizar/