Homenews - homenews.com.br
Saúde
Quarta - 05 de Julho de 2006 às 12:02

    Imprimir


________________________________________________________________


Adultos saudáveis que usaram doses máximas do analgésico Tylenol por duas semanas tiveram sinais de anomalia em seu fígado. A afirmação foi feita por um estudo realizado nos EUA e divulgado hoje no "Journal of the American Medical Association".

O resultado do estudo contribui para aumentar o temor de que mesmo quantidades recomendadas do medicamento possam danificar o órgão.

Durante o estudo, os pesquisadores dividiram os participantes em três grupos. Quatro gramas diárias de Tylenol foram administradas a 106 participantes. O primeiro grupo usou o remédio isoladamente, enquanto os participantes do segundo grupo o combinaram com um analgésico opióide. O grupo de controle (terceiro grupo), com 39 pessoas, tomou pílulas falsas, os chamados placebos.

Não houve problemas no fígado de quem tomou placebo. Mas, nos outros grupos, quase 40% das pessoas tiveram, em testes, resultados que indicariam dano ao órgão.

"Eu pediria que o público não ultrapasse quatro gramas por dia. Essa é uma droga com uma janela de segurança bastante estreita", disse um dos autores da pesquisa, Neil Kaplowitz, da Universidade do Sul da Califórnia.

Kaplowitz ressalta que pessoas que bebem demais também devem tomar menos que dois gramas diários de Tylenol.

Vale lembrar que 'Tylenol' é apenas o nome do medicamento. Sua substância ativa é o Paracetamol. Portanto, os dados do estudo também podem ser aplicáveis a outros medicamentos que contenham altas doses desse analgésico em sua fórmula. No Brasil, a dose máxima do analgésico paracetamol contida em cada comprimido da marca estudada é de 750 miligramas.

Mesmo com os dados do estudo, há quem discorde do grau de perigo do Paracetamol. Paul Watkins, da Universidade da Carolina do Norte, que também faz parte da equipe de pesquisadores responsáveis pelo estudo do Tylenol, se disse menos preocupado com os resultados. Ele ressalta que o paracetamol, ingrediente ativo do Tylenol, é usado há mais de 50 anos com segurança.

A empresa fabricante do produto, também discorda dos dados apresentados no estudo e diz ter detectado uma taxa muito menor de dados anormais no fígado em seus testes.



Tina Szabados, do HomeNews




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3838/visualizar/