Homenews - homenews.com.br
Ciência
Quinta - 21 de Setembro de 2006 às 12:29

    Imprimir


______________________________________________________________


Pesquisadores do Instituto do Câncer Dana Farber, em Boston (EUA) acreditam ter desenvolvido uma forma revolucionária de bronzeamento que não necessita de luz e ainda protege contra os efeitos cancerígenos dos raios ultravioletas do Sol. A informação foi divulgada na edição desta semana da revista "Nature" (www.nature.com).

A equipe, liderada por David Fisher fez os experimentos utilizando camundongos de laboratório, de pele naturalmente clara. Os cientistas aplicaram a forskolina, uma substância de origem vegetal sobre a pele dos ratos.

Tanto homens quanto camundongos de pele muito branca, possuem um defeito num receptor conhecido como MC1R. Trata-se de uma "fechadura" bioquímica que desencadeia reações no organismo. Pessoas e animais mais morenos, têm esse receptor normal, o que leva ao bronzeamento natural quando a pele é atingida pelos raios ultravioleta. Quando o sistema não funciona, a pele continua clara e corre o risco de sofrer danos cancerígenos.

A aplicação da forskolina sobre a pele dos camundongos, como se fosse um creme "bronzeador", conseguiu estimular o escurecimento da pele e proteger os roedores de alterações no DNA (o primeiro passo para o câncer) causadas pelo excesso de raios ultravioleta.

De acordo com os cientistas, o processo é reversível. Caso a idéia funcione em humanos, essa poderá ser uma forma natural e segura de se bronzear.





Redação HomeNews




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/3846/visualizar/