Homenews - homenews.com.br
Ciência
Sexta - 15 de Novembro de 2002 às 14:35

    Imprimir


NOVA YORK (Reuters) - Homens e mulheres à procura de sua alma gêmea devem se afastar de pessoas que demonstram sinais de hipercompetitividade, de acordo com descobertas de um novo estudo. Caso contrário, correm o risco de mergulhar em relacionamentos cheios de conflitos e dores emocionais.

"As pessoas devem ficar alertas para sinais de um potencial parceiro com qualidades que indicam um relacionamento repleto de conflitos e infelicidade", disse o autor do estudo, Richard M. Ryckman, da Universidade de Maine, em Orono, à Reuters Health.

"Se a pessoa precisa estar certa em tudo, precisa de segurança contínua, mostra pouca compreensão e consideração por suas necessidades e tenta continuamente controlar seu comportamento, ela demonstra sinais de hipercompetitividade e não é um bom candidato para ser seu parceiro", acrescentou ele.

Ryckman e sua equipe analisaram relacionamentos amorosos de 240 universitários hipercompetitivos e heterossexuais. Cerca de dois terços dos estudantes namoravam sério ou eram casados, enquanto o restante mantinha relações não tão sérias ou apenas casuais.

No geral, os universitários com níveis maiores de competitividade-- que concordavam fortemente com afirmações como "Cada um por si" e "Se você não aproveitar o melhor dos outros, eles provavelmente aproveitarão de você"-- tinham passado por mais dificuldades nos relacionamentos, apontaram os cientistas em uma edição recente do Journal of Social and Clinical Psychology.

Esses estudantes revelaram ser menos capazes de se comunicar de forma sincera com os parceiros, admitiram causar grande sofrimento aos parceiros, aparentaram ter necessidades mais fortes de controlar o namorado ou namorada e tinham índices elevados de possessividade, ciúmes e desconfiança.

Eles também tinham mais conflitos nas relações do que os estudantes menos competitivos, indicam as descobertas da pesquisa.

Os universitários desse grupo, entretanto, não estavam menos envolvidos ou menos satisfeitos com o relacionamento.

As pessoas à procura de parceiros devem estar conscientes de que não é fácil deixar de lado esses sinais de hipercompetitividade e, segundo Ryckman, esse tipo de problema pode precisar da ajuda de um profissional para ser solucionado.

"Uma atitude hipercompetitiva não pode ser ignorada, através de promessas de 'vou melhorar' e 'vou ser mais sensível às necessidades dos outros"', apontou ele. "Essa é uma atitude profundamente enraizada que nasce em uma base dos sentimentos de insegurança e falta de poder."

Além disso, o pesquisador afirmou que "parece claro que essas pessoas se beneficiariam de aconselhamento para que possam começar a ver a origem de suas dificuldades, ter responsabilidade de si mesmas e começar a se empenhar para ter um comportamento mais carinhoso e amoroso com os outros".

Fonte: Journal of Social and Clinical Psychology 2002;21:517-530.





URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/418/visualizar/