Homenews - homenews.com.br
Informática
Quinta - 21 de Novembro de 2002 às 09:02

    Imprimir




BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Européia pretende introduzir padrões mínimos de qualidade para web sites sobre saúde, informou uma autoridade da União Européia (UE) na quarta-feira.

Preocupações com a autenticidade de sites médicos e farmacêuticos vêm crescendo ao longo dos anos, já que mais e mais consumidores recorrem à rede para pesquisar sobre doenças e curas. Milhares de sites profissionais e amadores surgiram para responder a essas perguntas.

Um padrão comum para a UE reforçaria a proteção do consumidor contra web sites médicos cada vez mais populares. A iniciativa surge ao mesmo tempo em que o bloco esboça uma legislação para definir exatamente até que ponto as companhias farmacêuticas podem se comunicar com os pacientes.

"Os serviços de saúde estão entre os cinco tipos de sites mais consultados na Internet", informou a autoridade à Reuters. "Há uma necessidade de ter padrões mínimos de qualidade para garantir que os serviços fornecidos sejam legítimos. A comissão quer garantir que está tudo certo com aqueles que fornecem as recomendações de saúde."

Na rede, as dúvidas são muitas. Um estudo recente do grupo Consumers International verificou que diversos web sites de saúde forneciam informações incompletas ou imprecisas.

A comissão vai recomendar aos Estados-membros a adoção de padrões comuns em um documento a ser divulgado em 2 de dezembro.

No início deste mês, a organização Consumers International avaliou web sites médicos e descobriu que pelo menos 50 por cento não informavam a fonte dos conselhos que forneciam.

Outra crítica comum é que os sites não especificam claramente qual informação é editorial e qual é dos patrocinadores.

A fonte da UE não revelou detalhes das recomendações.

Mas as diretrizes da comissão sobre padrão de qualidade para web sites de saúde incluem exigências como revelar as credenciais da fonte de informação, maior transparência no propósito e objetivo do site e rígido critério de privacidade para o fornecimento de dados pessoais.







URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/450/visualizar/