Homenews - homenews.com.br
Informática
Quinta - 21 de Novembro de 2002 às 09:10

    Imprimir


RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente do Banco Mundial, James Wolfenson, participou nesta quarta-feira do lançamento do Relógio da Inclusão Digital, que contará o numero de pessoas que têm acesso à informática no Brasil.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Comitê para a Democratização da Informática (CDI), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) no Rio de Janeiro e a fabricante norte-americana de computadores de alta performance Sun Microsytems.

O relógio --que na verdade é uma espécie de contador simbólico-- funciona alimentado por dados mensais fornecidos pela FGV e está disponível para visualização no site do CDI, no endereço http://www.cdi.org.br.

O CDI é uma organização não-governamental e sem fins lucrativos fundada em 1995. A instituição é dedicada a levar informática para populações carentes.

O sistema de medição da inclusão digital complementa o projeto Mapa da Exclusão Digital, promovido pelos parceiros do CDI e que pretende sugerir ações emergenciais na área de tecnologia ao novo governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva. A idéia do CDI é publicar esse relatório em março do próximo ano.

O relógio conta também com o apoio do United States Agency for International Development (USAID) e doação a fundo perdido de 150 mil dólares do Banco Mundial. O dinheiro será usado para consolidar propostas pedagógicas para o acesso dos brasileiros à informática e expansão do CDI para Uruguai, Chile e México, informou Rodrigo Baggio, fundador e diretor executivo da entidade.

Baggio disse que atualmente cerca de 23 milhões de brasileiros estão conectados à Internet, mas a meta para as próximas décadas é reduzir o número de excluídos do mundo digital no país "para perto de zero".

O diretor do Banco Mundial inaugurou o relógio durante visita à Vila Olímpica da Mangueira, nesta quarta. Ele estava acompanhado da governadora do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, e por integrantes da instituição financeira e do CDI.

O presidente do Banco Mundial Wolfenson ganhou uma camiseta da escola de samba, acompanhou uma apresentação de crianças da escola-mirim "Mangueira da Manhã" e tocou um repique da escola de samba.




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/452/visualizar/