Homenews - homenews.com.br
Saúde
Sexta - 16 de Agosto de 2002 às 13:01

    Imprimir


Por Tina Szabados

Apesar de engraçado para quem vê, sentir cócegas não é uma sensação muito agradável, apesar de todo o sorriso que ela emana. Segundo o neurologista Benito Pereira Damas, da Unicamp, as cócegas estão relacionadas à reação do organismo a situações de medo e pânico. Isso explica porque as cócegas vêm sempre acompanhadas de risadas desconfortáveis e nervosas, gritos e movimentos bruscos. São uma espécie de resposta primitiva, com o objetivo de fazer o corpo reagir no caso, por exemplo, de haver algum inseto caminhando sobre ele.

A pele de certas partes mais vulneráveis do corpo possui terminações nervosas livres, receptores sensíveis responsáveis por nos permitir sentir sensações de dor, coceira ou excessos de calor e frio, estímulos perturbadores que levam o organismo a se afastar deles.

Se a pele for acariciada de uma certa maneira, os receptores transmitem um estímulo de prazer até o hipotálamo que é o centro do prazer no cérebro. No entanto se a estimulação for profunda, rápida e contundente a reação é contrária e ocasiona a cócega desagradável.

Porém, quando uma pessoa faz o mesmo tipo de estimulação em suas próprias terminações nervosas, ela não consegue sentir cócegas. Isso porque o cerebelo – centro de controle motor do cérebro – recebe uma cópia da informação desse movimento antes mesmo que ele se complete, deixando o cérebro de sobreaviso e bloqueando sensações injustificadas de medo.




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/48/visualizar/