Homenews - homenews.com.br
Informática
Terça - 17 de Dezembro de 2002 às 11:48

    Imprimir


BANGALORE (Reuters) - A Microsoft, que planeja investir 400 milhões de dólares na Índia, está considerando abrir parcialmente o sempre sigiloso código-fonte de sua plataforma Windows para seus clientes indianos.

A informação foi passada por um executivo do grupo na segunda-feira.

A maior companhia de software do mundo, que enfrenta desafios da plataforma gratuita e de fonte aberta Linux, deverá distribuir a tecnologia na Índia sob o seu programa de "fonte compartilhada''.

A Microsoft adotou a Shared Source Initiative no ano passado em um esforço para negar a imagem de que protege zelosamente os seus produtos. O projeto foi colocado em vigor em mais de 30 países, nos quais o código-fonte foi compartilhado com criadores de software, governos e instituições acadêmicas específicas.

"De acordo com essa abordagem, a Microsoft está sempre avaliando os principais mercados para os quais essa iniciativa poderia se adequar'', disse Sanjiv Mahtur, gerente de marketing do grupo na subsidiária indiana da Microsoft, em comunicado.

"Na Índia, igualmente, estamos atualmente avaliando a perspectiva de introduzir essa iniciativa''.

Embora o plano de fonte compartilhada não tenha ainda chegado à Índia, parte do código Windows CE usado para acionar computadores de mão está disponível para criadores de software indianos, disse Mathur.

A declaração da Microsoft quanto à abertura de fontes surge depois de uma visita de quatro dias à Índia, em novembro, pelo presidente do conselho da empresa, Bill Gates, que anunciou um plano de investimento de três anos no país.

O diário indiano "Economic Times'' reportou na sexta-feira passada que a Microsoft planejava abrir seus códigos para uma agência do governo.

Os analistas consideram que o setor indiano de software, que rapidamente está se tornando um dos maiores do mundo, é um território crucial na disputa entre os sistemas operacionais Windows e Linux.

O governo indiano prevê que o número de profissionais de software no país cresça 1,3 milhão em três anos, ante 400 mil agora, o que daria à Índia mais programadores de software do que qualquer outro país.





URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/585/visualizar/