Homenews - homenews.com.br
Astronomia
Segunda - 10 de Fevereiro de 2003 às 16:21

    Imprimir


(AL) - Investigadores que analisam o acidente do ônibus espacial Columbia, que se desintegrou ao entrar na atmosfera terrestre no dia 1º, anunciaram ontem que a formação de gelo em uma saída de água pode ser a causa do desastre. O problema já registado em outro vôo espacial.

A abertura de escoamento de água, localizada sob a cabine do ônibus, em frente da asa esquerda, é usada para expelir para o espaço urina e água supérflua gerada pelo sistema de distribuição de combustível.

Normalmente, a água se dispersa no vácuo sob a forma de cristais. Porém, em pelo menos uma missão do ônibus Discovery, em 1984, ela formou um bloco de gelo do tamanho de uma bola de basquete na saída do tubo.

Na época, o comando da Nasa utilizou o braço robotizado do ônibus para partir o gelo. No caso do Columbia, o equipamento não foi considerado essencial para a missão científica e ficou na Terra.

O porta-voz da agência espacial, Kyle Herring, disse ser possível que o gelo tenha se formado sem ser detectado, ainda que tenham sido instalados aquecedores na abertura de escape de água depois da missão de 1984. Quando os motores do Columbia foram acionados para fazer a nave abandonar a órbita em que se encontrava, um pedaço de gelo acumulado pode ter sido lançado contra a asa.

A teoria é apenas mais uma entre diversas que serão analisadas pelos investigadores. Um dia depois do lançamento do Columbia, em 16 de janeiro, radares militares detectaram um objeto se afastando rapidamente do ônibus. Hal Gehman, coordenador do painel de investigadores que estudam o caso, disse ontem que o comando espacial da Força Aérea norte-americana fornecerá mais dados para análise.




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/765/visualizar/