Homenews - homenews.com.br
Informática
Terça - 11 de Março de 2003 às 20:05

    Imprimir


A. Lusa - A crise econômica mundial e a perspectiva de guerra no Iraque estão condicionando a maior feira de telecomunicações e tecnologia do mundo, a Cebit, que começa amanhã em Hanover, na Alemanha, e traz 1.500 expositores menos do que na edição de 2002 do evento, quando reuniu 8.000 empresas.

Das empresas presentes na feira, quinze são brasileiras --ante apenas cinco expositores brasileiros presentes no ano passado. Entre as companhias nacionais estão a Itautec, CWI Informática, Modulo Security e a Softexpert.

O clima de cautela que condiciona novos investimentos em tecnologia, a desconfiança generalizada do consumidor e a desaceleração econômica registrada tanto nos mercados europeus como norte-americano, deixaram suas marcas na Cebit, que acontecerá entre os dias 12 e 19 deste mês.

Com cerca de 6.500 expositores, os promotores da Cebit esforçam-se por transmitir uma aparência de normalidade, colocando em destaque as últimas novidades do setor, como a transmissão de dados e multimídia através de agendas eletrônicas e telefones celulares com sistemas alternativos à terceira geração da telefonia móvel.

A estréia da tecnologia 3G, que custou milhões de dólares às operadoras em licenças e investimentos em infra-estrutura, teve de ser adiada por vários meses devido a problemas técnicos.

A operadora britânica Vodafone comunicou no último fim de semana que a decolagem da nova geração de telefonia celular vai demorar outros três meses na Alemanha, bem como em outros sete países europeus, onde deve entrar em operação no último trimestre deste ano

O motivo é que ainda não foram solucionadas as interferências em chamadas entre UMTS (Universal Mobile Telecommunications System) e o sistema atual de telefonia móvel GSM (Global System for Mobile Communications).

Um dos aparelhos celulares com a tecnologia UMTS que se espera com maior interesse na Cebit é o Sony Ericsson Z1010, equipado com uma câmara digital de fotografia e outra de vídeo, além de dois visores.

Esta tecnologia enfrenta agora um novo concorrente, o sistema de ligação WLAN (Wireless Local Area Network), que todos os dias ganha novos adeptos nos Estados Unidos e que permite, através de ondas de rádio, enviar dados multimídia por computadores portáteis a partir de edifícios com suporte para esta rede, como aeroportos, restaurantes e escritórios.

A federação de Indústria Alemã de internet vai apresentar em Hanover, como alternativa ao UMTS, a sua plataforma Wi-Fi/WLAN para ligações à internet em 800 pontos na Alemanha através de computador portátil, telefone multi-uso ou agenda pessoal.

O sistema conseguirá velocidades até 140 vezes mais rápidas e um custo 80% inferior ao da nova geração de telefonia móvel.

Paralelamente, a tecnologia sem fios Bluetooth oferece novas aplicações para ligações a distâncias de até 100 metros entre o computador e os seus periféricos, como impressoras e agendas pessoais.

Nos eletrônicos de uso doméstico, a gigante Microsoft propõe novas idéias para a utilização doméstica da versão melhorada do seu software Windows XP Media Center, que estará disponível no mercado a partir do terceiro trimestre do ano.

Os visitantes da feira de Hanover poderão observar, pela primeira vez nos 33 anos de existência do evento, como os produtores tentam unir, para uso doméstico, a eletrônica de consumo com o computador pessoal, que se transforma no ponto central de gestão de todos os aparelhos existentes em casa.

O leitor de DVD, a porta da garagem, um televisor multifuncional que pode ser usado como projector de filmes e fotos, o alarme, um banco de dados e o aquecimento da casa, entre outros dispositivos, podem ser controlados a partir do PC. E isso poderá ser visto na Cebit.




URL Fonte: https://homenews.com.br/noticia/889/visualizar/